Nova York + triathlon + mar no Caribe + filha pequena = diversão!

Nova York + triathlon + mar no Caribe + filha pequena = diversão!

Nova York com triathlon e banho de mar no Caribe

Meu marido viaja muito! Isso poderia ser bem triste caso nunca pudéssemos estar com
ele. As viagens a trabalho são semanais mas normalmente também aparecem
congressos, feiras e outros eventos fora do Brasil. E é aí que eu e Betina, nossa
filha de 3 anos, entramos na roda.

 

Nossa mais recente aventura foi para Nova York agora em julho com direito a alguns
dias na Casa de Campo, um resort situado na costa oeste do Caribe, mais
precisamente em La Romana, na República Dominicana.
 
A viagem começou por Nova York. Já conhecíamos a cidade, levamos a Betina pra lá
quando ela estava com 1 ano e 8 meses. Dessa vez a ida tinha um outro propósito.
Meu marido começou a se aventurar no triathlon há quase 1 ano e sempre que
podemos viajamos para torcer por ele. Dessa vez o destino era bem convidativo e
lá fomos nós.
 
Acredito que a primeira preocupação para os pais na hora de viajar é imaginar as longas
horas de voo com as crianças. Se para nós já é cansativo, imagine para elas. Se
você está no avião já venceu uma etapa. Então aproveite e tenha muita paciência.
Sempre levamos livros para entreter, lápis pra desenhar e às vezes até um
filminho no voo acaba prendendo a atenção. Vale levar o pijaminha conhecido e
também o travesseirinho de costume.
 
Em Nova York a gente anda muito a pé e o acesso nas avenidas é muito fácil. Se não
quiser andar, você vai de metrô, de ferry ou então de táxi. Logo nos primeiros
dias sentimos que a Betina não iria aguentar andar muito e ficava muito
cansativo carregá-la no colo. Então uma ótima saída foi comprar um carrinho
guarda-chuva bem baratinho na Babies R Us,
que por sinal é um paraíso para quem tem bebês e filhos pequenos.
 
Um programa que ela curtiu bastante foi andar de ferry boat. Como fomos visitar
minha cunhada em New Jersey, optamos por esse transporte para voltar para
Manhattan. Além de ser uma maneira rápida de chegar, nós fomos admirando a
paisagem e ela adorou a novidade.
 
O dia do triathlon começou cedo, às 6 da manhã. Para acompanharmos a largada no Rio
Hudson pegamos um táxi em frente ao hotel. A corrida terminaria dentro do
Central Park, uma região ótima para passear com as crianças no verão. Lá também
fica o Central Park Zoo, um zoológico com pinguins e ursos. Quando era menor fomos com ela e até hoje ela se lembra do urso polar que coçava o pé.
 
Acompanhar as provas é bem divertido, principalmente estar lá para vibrar e dar aquele
apoio moral. A Betina já está tão acostumada que torce (“Vai papai, vai”), espera
o pai passar e já sabe que a prova demora um pouco. Como acabou de completar 3
anos, ela já entrou no nosso ritmo. Não temos que parar no hotel para ela
dormir, por exemplo. Quando o sono bate, ela dorme em qualquer canto, no colo,
no carrinho. É um soninho revigorante que faz com que ela descanse e acorde
pronta pra outra.
 
Cochilinho revigorante!
Sempre que dá frequentamos a Feirinha de Orgânicos
do Passeio Público
aqui de Curitiba. Um local onde os produtores levam os
alimentos que eles mesmo plantam, sem agrotóxicos. Então, imaginem a minha
alegria quando minha cunhada me falou do Whole
Foods Market
, um mercado de orgânicos onde você encontra uma enorme
variedade de produtos para comprar e ainda pode se sentar lá e saborear um ótimo
almoço ou jantar. Fomos lá umas duas vezes e aproveitamos para comprar pão,
suco, morangos e cenourinhas para lanchinhos rápidos entre os passeios.
 
Mais um lugar bem legal pra tomar um café da manhã ou mesmo um brunch é o Le Pain Quotidien. Eles também são orgânicos e o lugar é muito aconchegante para saborear frutas frescas, pães e sucos. Você
escolhe uma daquelas mesas grandes de madeira e o pessoal que atende é bem simpático.
Chegando com criança sempre tem um giz de colorir e desenhos para os pequenos.
 
Agora a alegria da Betina foi conhecer o Children’s
Manhattan Museum
. Ele está dividido em vários andares, e lá os pequenos
podem gastar bastante energia, mexer com areia, cola, apertar um monte de botões,
dançar, ou seja, brincar muito. Esse museu foi dica da autora Anna Chaia, que
escreveu o Guia “Descobrindo Nova York com as Crianças” que eu levei na mala e
foi super útil, além de ter uma série de outros programas bem legais.
 
Betina no Children’s Manhattan Musem
Quem não gosta de bicho? Desta vez fomos conhecer o Bronx Zoo, o maior zoológico metropolitano do mundo. Não conseguimos ver tudo o que tem por lá – é realmente enorme – mas vale reservar um dia pra
visitar e aproveitar para andar de trenzinho e fazer um safári pelo local.
Para
os lugares que é preciso pagar para entrar, agiliza bastante comprar o ticket
pela Internet.
 
Bronx Zoo
Eu
não sou muito de compras, mas nossa filha está na fase das bonecas. Então meus
amigos me recomendaram a American Girl
Place
. As meninas amam esse lugar, tem bonecas para todos os cantos, você
pode escolher o cabelo, a roupa, e inclusive fazer um penteado nelas por 20 dólares!!
Claro que não conseguimos sair de lá sem uma nova “Duda” para a Betina. Como
ela é pequena, há bonecas mais indicadas para a idade dela. E lá fomos nós com
uma nova integrante na viagem.
 
Betina e a nova “Duda”
Saindo
de Nova York pegamos um voo de 4 horas rumo à Casa de Campo, em Santo Domingo, por conta de um congresso que o
marido tinha por lá. Um lugar fantástico! Você pode ficar nesse resort com suas
piscinas e fazer suas refeições por lá – ótimas por sinal – ou então pegar o
carrinho elétrico (cada apartamento tem um) e ir rumo à Playa Minitas. A água
do mar é clarinha, dá pra mergulhar e ver muitos peixinhos. O mar é calmo e o
sol bem forte. Vale levar aquelas blusinhas de manga comprida para os menores. Depois
de aproveitar a praia, uma boa é passear pela Marina, contemplar as belas casas
e os jardins tão bem cuidados. Andar mais um pouco em direção ao Altos de Chavón
e admirar a vista. Certamente um dos lugares mais bonitos que já fomos.


Família reunida curtindo o mar do Caribe
Ao
final das viagens sempre conversamos sobre o que valeu muito a pena e o que não.
Dessa vez levamos muito peso nas bagagens de mão, com laptops, Ipad, carrinho e
mochilas. Viajando com uma criança pequena, você precisa ter as mãos livres. Fica
a dica, muito pouca bagagem de mão e menos incomodação nos aeroportos.

Quem sabe na próxima?

Beijos pra vocês!
Luciana
Guimarães, mãe da Betina e mulher do Guilherme e atualmente responsável pela BabyCool.
SERVIÇOS:
 
Babies R Uswww.toysrus.com
Central Park Zoowww.centralparkzoo.com
Whole Foods Marketwww.wholefoodsmarket.com
Le Pain Quotidienwww.lepainquotidien.com
Children’s Manhattan Museumwww.cmom.org
Bronx Zoowww.bronxzoo.com
American Girl Placewww.americangirl.com
Casa de Campocasadecampo.com.do

4 comentários

  1. ResponderUma Dona de Casa Moderna

    Olá

    Adorei a viagem!!!
    Também viajo com minha filha e acho o máximo os pais que se aventuram a tal…afinal fizemso filhos para curti-los né?
    Carrinho e soninho são muito importantes mesmo.
    vcs já foram para a Itália?Vou procurar no blog pq preciso de dicas.
    beijos

  2. ResponderTutitati

    Nossa! que legal! Também estávamos em NY,neste período! Meu marido é triatleta e por pouco não participou desta prova… Com certeza viajar com os filhos é tudo de bom!! Curtimos muito a cidade. beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *