O melhor guia de Nova York

Eu morei um ano e meio em Nova Iorque, depois voltei lá algumas vezes. Muito tempo antes de ir eu já “estudava” a cidade. Na primeira vez que fui (antes de morar) explorei cada página do guia da Publifolha. Alguns anos depois, comprei o guia da Katia Zero, o primeiro guia que ia além do básico.

Eu adoro planejar minhas viagens. Desta vez, não foi diferente. Antes de voltar para Nova York entrei nos sites da Time Out, do Village Voice, dos museus, dos bares de jazz que eu gosto, conversei com amigos de todos os estilos que foram para lá recentemente. Algumas dicas que fui descobrindo na minha pesquisa viravam posts no Blog da Pulp, como o Onde comer em Nova York gastando pouco e o Grátis: Programas em Outubro e Novembro em Nova Iorque

E devorei o guia da Didi Minha Nova York.

Juntando todas as informações, fiz uma viagem muito bacana! Ai vão as minhas dicas, uma mistura de tudo que li e pesquisei com a minha experiência de ter testado cada uma delas (e vivido na cidade também, né?)

Alguns destaques da viagem:

Outono no Central Park

O período da estação em que as folhas ficam nos tons avermelhados dura muito pouco tempo pois logo elas caem e as árvores ficam peladas. E cada curva do parque a cena parecia mais linda! No domingo fizemos um picnic com comidinhas do Wholefoods e foi uma delícia.

High Line

O High Line é uma antiga linha de trem que foi revitalizada. Ele começa no Chelsea e vai quase até o Village. Está cada dia mais cheio de intervenções e acessos e liga Midtown ao Soho/Village passando pelas galerias do Chelsea e os bares e restaurantes do Meatpacking.

O Ferry que liga Williamsburg a Manhattan

O East River Ferry é relativamente novo e faz 3 paradas no Brooklyn (Dumbo, Williamsburg e Greenpoint), o trajeto para Manhattan custa apenas U$ 4. O cenário é digno de abertura de um filme! Em Manhattan o ferry para na 34rd St e no Pier 11 (Wall Street).

Chelsea Market

Quando eu morava em Nova York me disseram que o Chelsea Market se tornaria super cool e toda região seria revitalizada. Dito e feito. Ele é uma espécie de mercado municipal gourmet com produtos de primeira qualidade com restaurantes e lojinhas. Como era início de novembro ele ainda estava todo decorado de Halloween.

75 9th Avenue (entre a 15th St e a 16th St)

Eataly

O Eataly poderia estar em um post dos restaurantes mas como ele é uma das grandes atrações de Nova York do momento, achei que ele merecia estar aqui. A primeira vez que ouvi falar dele foi quando estava diagramando o guia Minha Nova York, ele tinha recém aberto. 2 anos depois, apesar de ainda não estar em muitos guias, ele é um fenômeno. Praticamente todo mundo que vai para Nova York vai lá e, volta diendo que adorou! É uma mistura de restaurante com loja, tudo lá é simplesmente delicioso! Agrada todos os gostos! Vale a visita e pelo menos uma beliscadinha.

200 5th Avenue (na frente do Madison Park)

E não posso deixar de citar a feirinha de orgânicos da Union Square, as ruas Bleecker e a West 4th que quebram toda a hegemonia das quadras alinhas mas quem tem as lojas, restaurantes e confeitarias mais bacanas do sul da ilha, as galerias de arte do Chelsea e a decoração de Natal das vitrines da Macys que era muito fofa!

Patricia Papp é mãe do Pedro (13 anos) e da Luiza (8 anos) e ama viajar em família. É autora do livro "Como Viajar com Seus Filhos Sem Enloquecer" e "Praias do Nordeste com Crianças".

Ver meus outros posts

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *