Hotel no Pantanal com Crianças: Xaraés

Hotel no Pantanal com Crianças: Xaraés

Desde que o Pedro nasceu a gente sonhava em fazer esta viagem. Eu conheci o Pantanal quando tinha uns 13 anos, na época ficamos em uma região chamada Passo do Lontra. Depois de pesquisar bastante (ganhei um guia sobre o Pantanal um pouco antes de decidir onde ficar em um sorteio do Quatro Cantos do Mundo) e conversar com vários amigos que foram para lá recentemente, acabamos escolhendo o Hotel Xaraés (um dos posts sobre o Pantanal do blog Eu Viajo Com Meus filhos é sobre ele).

Hotel Fazenda Xaraes

O hotel

O hotel Xaraés fica no Mato Grosso do Sul, a 340 km de Campo Grande, entre Miranda e Corumbá. É uma fazenda que fica em um local belíssimo, obviamente cercada de rios e água por todos os lados. Como os rios ainda estavam cheios, não conseguimos chegar de carro até ela. O último percurso, entre a Estrada Parque o hotel, foi feito de barco. A magia começou ali mesmo. Neste trajeto já vimos alguns tucanos e tuiuius. Como estava frio (sim, faz frio por la!), não vimos jacarés. Mas a previsão do tempo era de calor, então eu sabia que ainda veríamos muitos deles!

Hotel Fazenda Xaraés

O hotel é familiar, simples e charmoso. É como ficar hospedado na fazenda de um amigo. Nosso quarto, grande, acomodava muito bem nós 2 com as duas crianças – o quarto tinha 1 cama de casal e duas de solteiro, com bastante espaço (mas poucos armários).

XaraesQuarto Xaraes

Hotel XaraesAs refeições (incluídas na diária) são caseiras, servidas no fogão a lenha. Arroz, feijão, carne, frango, saladas e legumes. Além de doces caseiros de sobremesa. A sala de jogos, onde fica a televisão, era um local de encontro dos hóspedes. Vimos os jogos da Copa junto com americanos, belgas, alemães e ingleses.

Almoço Caseiro

Os passeios e atividades:

Os passeios também estão incluídos na hospedagem. Eles são flexíveis, podem mudar de acordo com o clima, com o calor e com o espírito dos hóspedes.  Mesmo fazendo atividades de manhã e de tarde, a programação é muito tranquila, sem pressa e sem estresse. Fizemos passeios de barco (canoagem) de dia e de noite (focagem noturna). Nestes passeios vimos jacarés, Tuiuius, Tucanos, capivaras e muitas outras espécies de pássaros!

Canoagem Jacaré

Tambem fizemos trilhas mais de uma vez, quando vimos emas, famílias inteiras de macacos (bugios) e tatus. Em uma delas, pegamos um 4×4 em uma parte do trajeto, acabamos atolando e as crianças adoraram a aventura.

Bugio no Pantanal

Imagina estar caminhando e encontrar uma família de macacos olhando para você???

Vimos animais o tempo todo, todos soltos na natureza, na beira do rio, na pousada e na sede da fazenda (que foi um dos passeios). As crianças surtavam de alegria quando viam os animais antes do que nós. O Pedro, por exemplo, descobriu o tatu que mora no terreno da pousada. A Luiza ia ver o lobinho (uma espécie de lobo) que aparecia perto da cozinha todas as noites.

Tatu Na pescaria o Pedro foi um dos únicos que conseguiu pegar um piranha e uma piraputanga.

Piraputanga

Pescaria

Outros passeio que todo mundo amou foi a cavalgada. Foram quase 3 horas de um passeio incrível. E a Luiza ficou super orgulhosa de ter feito a cavalgada em um cavalo só para ela.

Cavalgada no Pantanal

Passamos por áreas bastante alagadas (nestas horas a galocha é super útil). Galochas

 

As noites no Pantanal

Ficamos horas olhando para o céu estrelado à noite, vendo estrelas cadentes, nebulosas e via lácteas, coisas que não vemos mais com muita frequência, e olha que moro em uma chácara, longe da cidade!!!
Xaraes

Outras dicas:

• Embora tenha levado repelentes de vários tipo e remedinhos para passar em picadas (afinal o Pantanal tem muitos mosquitos), não tivemos muito problemas, talvez porque não estivesse tão quente.

• Botas galochas são perfeitas para as cavalgadas, já que passamos por áreas alagadas e rios.

• O contato com os animais em seu habitat, sem cercas, sem alimentação artificial, sem nada forçado, é incrível

• A Luiza super se entrosou com as crianças que estavam hospedadas no hotel!

• O hotel tem piscina, embora não estivesse muito quente, a Luiza chegou a entrar algumas vezes.

Trilha

VEJA TAMBÉM:

10 animais que vimos no Pantanal

Viagem de Carro para o Pantanal com Crianças

 

Reserve pelo Booking: Pousada Xaraés

Patricia Papp é mãe do Pedro (13 anos) e da Luiza (8 anos) e ama viajar em família. É autora do livro "Como Viajar com Seus Filhos Sem Enloquecer" e "Praias do Nordeste com Crianças".

Ver meus outros posts

14 comentários

  1. ResponderJuliana Leite

    Oi, Patrícia! Sou de Corumbá, MS, e apaixonada pelo Pantanal. Apesar de morar no Rio, ainda vou com frequencia para la… Se me permite, gostaria de fazer uma correção. Nao fique chateada comigo, please!!!! Acredito que o lugar onde vc ficou se chama PASSO DO LONTRA e nao salto. Só por curiosidade. Adoro seus post.. Beijos, JU

  2. Pingback (citações em outros sites/blogs): As Melhores Viagens com Crianças – Dicas | COISAS DE MÃE | Patrícia Papp

  3. Pingback (citações em outros sites/blogs): 10 animais que vimos no Pantanal | COISAS DE MÃE | Patrícia Papp

  4. Pingback (citações em outros sites/blogs): Viagem de carro com crianças | COISAS DE MÃE | Patrícia Papp

  5. Pingback (citações em outros sites/blogs): As melhores Viagens com Crianças: Bonito | COISAS DE MÃE | Patrícia Papp

  6. ResponderJuliana

    Olá adorei seus posts sobre bonito e Pantanal.Sou de SP e to pensando em ir com o maridão e a filhora de 3 anos. Você acha que vale a pena fazer os dois percursos nos 10 dias? Campo Grande é a cidade mais próxima pra pegar um voo? E a ultima perguntinha…hihihih…será que é necessário alugar um carro?
    Agradeço desde já e adoro esse site.


    1. Autor
      ResponderPatrícia Papp

      Oi Juliana, acho que é possível fazer os dois sim, principalmente porque em Bonito vocês não poderão fazer todos os passeios mais longos (como flutuação) por causa da idade dela). Acho que um carro facilita muito! Mas as empresas de turismo oferecem transfer.

      O aeroporto mais próximo é o de Bonito. Tem voos da AZUL para lá!

  7. ResponderCintia

    Acabamos de voltar da Xaraés, eu também super recomendo. As crianças adoraram (meus filhos têm 5 e 2 anos, e meu enteado 12), somente discordo sobre a parte dos mosquitos… tem muito pernilongo, o tempo todo, levar bastante repelente e antialérgico é essencial. Outro ponto em que fui um pouco desprevenida foi em relação às roupas – agora em julho faz frio e levei poucos agasalhos pois achei que era bem mais quente. E mesmo com calor acredito que não dá para fazer os passeios de bermuda por causa dos mosquitos.
    A pousada é excelente, tudo muito organizado e os guias super atenciosos. E lembrando que é um local bastante isolado e é preciso levar tudo pois não há como comprar nada por lá.

  8. Responderclarice

    Olá Como você foi para a pousada Xaraés em Corumbá? Chegou por Campo Grande ou Corumbá? Alugou carro?
    Estou querendo fazer essa viagem com meus filhos…
    Você conheceu a pousada Passo do LOntra? Estou em dúvida qual é melhor…


    1. Autor
      ResponderPatrícia Papp

      Ola!

      Nós fomos de carro, a partir de Curitiba. Dormimos uma noite em Corumba, depois fomos até a Xaraés. Na volta fomos de lá para Bonito! Amei

      Fui para o Passo do Lontra quando era criança, foi uma experiência bem diferente, mas tenho memórias ótimas (tanto que quis levar meus filhos). Acho que ambas são boas. A Xaraés é uma fazenda, fiz cavalgadas e passeios dentro da fazenda (além de passear de barco no rio). No Passo do Lontra fiquei em uma pousada mais simples, fiz mais passeios de barco e talvez tenha visto mais pássaros, mas não andei a cavalo.

  9. ResponderAline

    Oi Patrícia! Adorei seu post! também estamos planejando ir na Xaraes. Estamos empolgadíssimos. Vamos em setembro, que é época de seca. Como o transfer estar um valor exorbitante, estamos achando melhor alugar um carro. Vocês também alugaram? Acha que os 30 km de estrada de terra dá para ser feito por um motorista não habituado com a região?


    1. Autor
      ResponderPatrícia Papp

      Oi! Nós fomos de carro desde Curitiba, com uma 4×4. Não pudemos fazer o ultimo trecho de carro porque tinha chovido muito, estava alagado. Nós temos bastante prática com estrada terra, achei que é possível sim. O que eu faria, se fosse vocês, é conversar bastante com o pessoal da pousada sobre como é esta estrada neste período. Pelo que entendi, o carro precisa ser 4×4.

      bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *