Hotel com crianças no Marrocos

Hotel com crianças no Marrocos

Se você adora viajar com filhos e não abre mão dos destinos exóticos, pode começar a programar já uma viagem com as crianças para Marrakesh! A cidade é incrível e cheia de atrativos para todas as idades. Claro, é preciso de uma boa dose de espírito aventureiro e nada de frescura. Voar de balão e andar de camelo no deserto, ver os encantadores de serpente e os macacos andando de coleira no caos da Djemaa El-Fna são alguns dos programas que vão encantar os pequenos.

Mas onde ficar? Encontramos um hotel child friendly perfeito. Além de super bacana e descolado para os adultos, tem atrações muito legais para os pequenos. O Fellah fica a mais ou menos 20 minutos de taxi da Medina. É bacana que fica perto o suficiente para ir e voltar tranquilamente, mas longe da confusão da cidade.

Além da piscina linda e deliciosa, há uma biblioteca incrível com um cantinho especial para as crianças e uma casinha na árvore. O espaço kids fica em sala enorme, colorida e cheia de materiais de arte, inclusive um tear enorme, onde as crianças aprendem um pouco sobre a arte da tapeçaria. Tudo tem uma pegada cool.

 

Casinha na árvore com um carro antigo fazem parte do cenário exótico do hotel

Casinha na árvore com um carro antigo fazem parte do cenário exótico do hotel

 

Biblioteca

Biblioteca

 

Um cantinho cheio de bichos de pelúcia

Um cantinho cheio de bichos de pelúcia

 

Cantinho especial para crianças na biblioteca

Cantinho especial para crianças na biblioteca

 

O Espaço Kids ocupa o térreo de uma vila inteira e é cheio de atrações interessantes

O Espaço Kids ocupa o térreo de uma vila inteira e é cheio de atrações interessantes

 

mesa para atividades artísticas

mesa para atividades artísticas

O tear que fica no espaço kids

O tear que fica no espaço kids

 

Alfabeto com as letras em árabe para inserir as crianças na cultura local

Alfabeto com as letras em árabe para inserir as crianças na cultura local

Não espere nada nos padrões “resort”. O fato do hotel receber bem as crianças não significa que ofereça menus especiais, cozinha 24 horas ou baby sittter. A ideia aqui é mostrar algo diferente para os pequenos, apresentar uma cultura nova e aproveitar para relaxar entre um passeio e outro!

 

Espaço kids

Espaço kids

Cantinho do chá

Cantinho do chá

A paisagem árida faz parte do clima do hotel

A paisagem árida faz parte do clima do hotel

Piscina do hotel

Piscina do hotel

O hotel tem uma proposta interessante de autosustentabilidade e de apoio à arte. Uma das vilas hospeda apenas artistas financiados por uma fundação que patrocina iniciativas que promovam o encontro de artistas de várias partes do mundo com a cultura marroquina. A biblioteca, por exemplo é aberta a comunidade e tem como rotina lançar livros de escritores locais.

Para saber mais sobre o Fellah Hotel 

*Esse post foi escrito pela Fernanda Avila, mãe da Olivia (quase 5) e Marina (quase 11) que foi para o Marrocos sem as meninas, ficou hospedada nesse hotel incrível e não vê a hora de voltar para apresentar esse mundo mágico para as duas!

Fernanda Ávila é jornalista, autora do Guia Nova York com Crianças, e mãe da Marina (13) e Olivia (7). Morou em Nova York e Lisboa e é sócia da Pulp Edições.

Ver meus outros posts

1 comentário

  1. ResponderAna Pagliuso

    Sou a Ana, mãe do Kai de 9 meses, e também acabamos de voltar de Marrakesh. A viagem foi incrível! Ficamos no Riad Dar One, no meio da Medina, e foi perfeito. Este Riad não tem a estrutura que tem o Fellah, hotel do post da Fernanda, mas fizeram comida para ele (deve ser pedida com antecedência), compraram banheira especialmente para que fosse mais fácil a hora do banho (apesar de terem banheiras deliciosas nos quartos) e o staff foi muito atencioso…o Kai acabou a nossa estadia dentro da cozinha cantando o hino do Barça (time do meu marido) com o pessoal do hotel. Genial!

    Passeamos por tudo com o nosso “carrinho 4×4” 🙂 Ao estar na Medina tudo era fácil e acessível. Farmácias, lugares para comprar frutas e, é claro, as atrações turísticas.

    Nos dois últimos dias da nossa viagem fiquei sozinha com o Kai e não tivemos nenhum problema, ao contrário; todos na rua muito simpáticos e sempre brincando com o baby. O Kai ganhou uma banana de um senhor local (que comeu ali mesmo na rua e amou!), experimentou cuscuz e andou de camelo. Adorou as cores, sons e sabores deste mundo tão diferente do seu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *