Reserva Salto Morato – acampamento com crianças

Reserva Salto Morato – acampamento com crianças

Faz 4 anos que o Pedro pede para acampar com os amigos no aniversário dele. Nos primeiros 2 anos, o acampamento foi em casa mesmo. Em 2013 foi no Canion do Guartelá. Desta vez fomos acampar dentro da Reserva Natural de Salto Morato, em Guaraqueçaba, no litoral do Paraná. Esta foi nossa segunda vez lá. A primeira foi em 2011, quando fomos via Paranaguá (pegamos um barco) e dormimos em um hotel na cidade de Guaraqueçaba. (O relato completo está neste post: Guaraqueçaba: trilhas, cachoeiras e comida boa no litoral do Paraná.)

Entrada Salto MoratoComo estamos ficando cada vez mais aventureiros, desta vez optamos pelo trajeto por terra. Saímos de Curitiba, passamos por Morretes, Antonina e depois pegamos a estrada de terra. Foram quase 4 horas de viagem, pois o trecho de terra leva mais de 2 horas e a estrada é bastante esburracada.

Salto Morato é uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural – aprendi este termo quando fomos para Bonito) criada pela Fundação Grupo Boticário, e abriga uma área de 2.253 hectares de Mata Atlântica. É aberta ao público e se tornou uma das atrações turísticas do município de Guaraqueçaba (PR). Em 1999, foi reconhecida pela Unesco como Sítio do Patrimônio Natural da Humanidade.

No Centro de Visitantes recebemos algumas orientações. Logo atrás há uma pequena ponte pencil que leva às trilhas. Há duas trilhas principais. Ambas possuem estrutura como pontos de descanso, bebedouros, lixeiras e placas explicativas sobre a fauna e flora locais.

 Sinalização Salto Morato

TRILHA SALTO MORATO: A primeira é mais curta e leve. Ela tem 1500 metros e leva a cachoeira de Salto Morato, com parada em um aquário natural. O passeio completo leva cerca de duas horas (incluindo o tempo na cachoeira). A água da piscina natural é geladíssima, só mesmo as crianças conseguem entrar!!!Aquario Natural Salto Morato

Diversão em Salto Morato

TRILHA DA FIGUEIRA: Deixamos para fazer a segunda, para a figueira no dia seguinte. Ela é mais longa, leva cerca de 3 horas caminhando. A figueira é uma árvore centenária que abriga diversas espécies de plantas e animais a elas associadas. A trilha é bem mais estreita e cheia de galhos. Os meninos gostaram mais pois tem até uma “falsa baiana” (ponte feita apenas de dois cabos). Foi a parte mais divertida. Ela termina na entrada do parque.

Trilha da Figueira

Figueira em Salto Moratofalsa baiana

O local é  centro de pesquisa então é muito comum escontrar pesquisadores, botânicos, estudantes, geólogos e biólogos enqnato fazemos as trilhas.

O camping

Achei a estrutura bem A Reserva Natural Salto Morato possui estrutura para camping, a qual comporta até 30 pessoas em barracas. A área para acampar fica ao redor de uma estrutura com churrasqueiras e banheiros com chuveiro quente. O local para as barracas é elevado do chão, de pedrinhas e delimitado. A diária é de R$ 15,00 por pessoa.

acampamento

Como chegar em Salto Morato:

A Reserva de Salto Morato fica cerca de 160 km de Curitiba. Pegue a BR 277 em direção a Paranaguá. No KM 30 entre em direção a Morretes, siga em direção a Londrina. Depois de 11 km, entre em direção a Cacatu. Ande mais 16 km. A partir deste ponto, vá em direção a Guaraqueçaba por 66 km.

Serviço:

Ingresso R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia)

Camping Diária de R$ 15,00 por pessoa.É necessário reservar com antecedência por telefone ou e-mail.

HoráriosDe terça-feira a domingo, das 8h30 às 17h30**

morato@fundacaogrupoboticario.org.br

(41) 3375-9671 / 9128-4477

Nós ligamos antes avisando de nossa chegada!

Trilha

Veja também:

Canion do Guartelá.

Como é viajar de motorhome

 

Patricia Papp é mãe do Pedro (13 anos) e da Luiza (8 anos) e ama viajar em família. É autora do livro "Como Viajar com Seus Filhos Sem Enloquecer" e "Praias do Nordeste com Crianças".

Ver meus outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *