Os incríveis shows do Beto Carrero World

Os incríveis shows do Beto Carrero World

No primeiro post que escrevi sobre o Beto Carrero World,  fiz uma lista das atrações que mais me surpreenderam durante nossa visita. Os shows não tinham como ficar fora desse ranking. E merecem um post só pra eles, especialmente o Madagascar Circus Show e o Blum.

O mais legal é que todo mundo da minha família curtiu muito esses dois shows, desde meu sobrinho mais novo (de 3 anos) até os adultos. Eu mesma me surpreendi com ambos. Especialmente porque – confesso! – costumo ter um pé atrás nesse tipo de espetáculo.

Como são os Shows do Beto Carrero World

O primeiro que fomos foi o do Madagascar, que é inspirado no terceiro filme da série. Desde o começo já se percebe que o ritmo é agitado. Em poucos minutos, uma nova parte do roteiro, com novas atrações, cenários ou novos atores no palco.

A história é caprichada, os personagens são fofos, mas pra mim o mais incrível foram os acrobatas. Um quarteto sobre uma cama elástica gigante (instalada no chão) que voava pra lá e pra cá, não deixando ninguém piscar. Meus filhos também adoraram a parte em que os acrobatas entram em um “bambolê gigante”.

Os ciclistas de BMX fazendo piruetas sem parar nas pistas também deixaram as crianças e os adultos de queixo caído e com um olhar de “como esse cara faz isso?!”

Sem piscar no fundo do mar

Já o Blum é um pouco mais intimista… Como é realizado em um teatro menor, eu logo imaginei se tratar de um espetáculo mais simples. Bobagem! Logo no primeiro número fiquei encantada com os acrobatas e com o show de luzes.

As luzes fazem brilhar as roupas coloridas dos artistas e criam um belo efeito de fundo do mar. Quase todos os personagens do show são seres marinhos, e muitos interagem com a plateia, ajudando a prender a atenção das crianças menores.

Também tem números de dança, malabarismo e acrobacias – tudo muito caprichado!

Um dia só de shows?

Nos comentários no Facebook sobre o post anterior, alguns leitores contaram que deixavam um dia exclusivo para os shows quando visitavam o Beto Carrero World. Além dos dois citados acima, há o Excalibur (com almoço), O Sonho do Cowboy e Velozes e Furiosos.

Durante a nossa visita, não fizemos assim. Acabamos intercalando os shows entre um brinquedo e outro: o Madagascar acontece geralmente às 14h e o Blum, às 16h (vale checar a programação do dia!).

Esse esquema funcionou pra gente. E confesso que não sei se é boa ideia emendar um show no outro já que crianças pequenas não costumam ficar sentadas e paradinhas muito tempo. Mas, cada família é uma família, né? Pode ser uma opção!

O importante é se programar pra, de um jeito ou de outro, assistir a pelo menos dois dos shows. E, acho que deu pra perceber, o Blum e o Madagascar são as apostas que eu faria… as chances de sua família pirar são gigantes! 🙂

 

 

Leia também:

 

Precisa reservar carro? A Rent Cars é nosso parceiro! Usamos o serviço deles na nossa viagem de carro pelas praias do nordeste.

 

 

 

Mariana Della Barba é jornalista e mãe do Theo e da Liz. Desde a barriga, os dois já foram “contaminados” por aquele bichinho que dá coceira se a gente fica muito tempo em casa 😉 Ama levar os filhos para turistar mundo afora, mas também na sua própria cidade. Tanto que escreveu o guia “São Paulo com Crianças”, lançado pela Pulp.

Ver meus outros posts

2 comentários

  1. ResponderViajento

    Fui no Beto Carreiro há muuuuitos anos atrás e acabei não vendo nenhum show, ficando a maior parte do tempo nos brinquedos. Pelas fotos dá para perceber que a produção é muito boa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *