Londres com crianças: Kew Gardens

Londres com crianças: Kew Gardens

Como já contei nesse post sobre um castelo incrível,  moramos em Londres em 2015. Lá, eu mantinha uma rotina intensa de fim de semana, cheia de passeios legais para famílias. E um dos nossos programas favoritos foi visitar o absolutamente incrível jardim botânico, chamado Kew Gardens.

Já estou aqui há um tempão revendo nossas fotos da época para selecionar algumas para esse post e, olha, nada fácil. O Kew Gardens é um dos lugares mais lindos que já visitei na vida.

Primeiro, as flores. Não dá nem pra começar a falar… Mais cores do que naquelas cartelas que você pesquisa na hora de comprar tinta. De todos os tamanhos e cheiros. Na natureza ou em jardins encantadores.

Só isso já seria suficiente para as crianças pirarem. Mas tem muito mais. As exposições temporárias costumam ser lindas. Quando fomos, tinha uma de temperos do mundo e passamos um tempão vendo e cheirando tudo 😉

A que está atualmente em cartaz é da artista Rebecca Louise Law e traz instalações belíssimas feitas com flores secas e outros elementos da natureza.

No topo das árvores

Agora, imperdível mesmo é o Treetop Walkway – um conjunto de pontes a quase 20 metros do chão. É tão bacana ver tudo lá do alto que fica difícil convencer as crianças a descer. Ah, tem elevador, então é tranquilo para as crianças pequenas e para quem vai com carrinho de bebê também.

Outro ponto que o Theo e a Liz amaram foi uma espécie de trilha de troncos. Procure por “Log Trail” em seu mapinha! Aqui debaixo do vídeo (bem bacana também!), dá pra entender um pouco melhor.  Também há muitos pássaros e outros animais espalhados pelo parque.

Por último, vale reservar uma horinha para andar um pouco em volta da estacão de trem/metrô de Kew Gardens. Parece que você está no interior, com lojinhas fofas e (dependendo do dia) até uma feira de rua cheia de quitutes para vender.

De dicas práticas, vale comprar ingresso online antes e, se tiver sol, levar o protetor ou boné. Há várias lanchonetes e alguns restaurantes, mas como as caminhadas são longas, levar umas frutinhas ou bolachinhas pode ser útil.  

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *