Aprendi com a minha mãe: farmácia básica de viagens

Aprendi com a minha mãe: farmácia básica de viagens

**Conteúdo Patrocinado**

Eu tinha 14 anos quando fiz a minha primeira viagem para fora do Brasil sem meus pais. Fui estudar inglês em Brighton, na Inglaterra. Meus pais até então nunca tinham atravessado o oceano e tiveram a enorme coragem de colocar sua filha adolescente em um avião. Lembro até hoje de todo o pré-viagem: as recomendações, a mala nova, minha mãe me ajudando a escolher as roupas e preparando uma farmácia básica.

Remédio para febre, para dor, para soltar o intestino e para prender o intestino. Segundo ela, jamais deveríamos embarcar em uma viagem sem esses quatro medicamentos. Ela escreveu na caixinha para que servia cada um (ok, eu sabia ler bula, mas ela quis se certificar que eu não trocaria as bolas) e a posologia certa.

Nessa fase da vida não costumamos dar tanta relevância para os conselhos de mãe, mas nesse caso não foi assim. Até hoje, em qualquer viagem que eu faça, levo uma farmacinha básica para toda a família (acrescentei termômetro, antialérgico e pomada para picadas de insetos).

E tem mais: recentemente descobri o incrível mundo dos probióticos, mais especificamente o Floratil*. Essa informação não fazia parte do meu irrisório conhecimento da indústria farmacêutica. Para quem não sabe, os probióticos são microorganismos benéficos que melhoram a saúde do intestino facilitando a digestão e a absorção de nutrientes. Em outras palavras: equilibram a flora intestinal e ajudam MUITO no combate à diarreia (odeio escrever/falar essa palavra, mas não teve outro jeito de explicar).

Em uma situação de emergência (vou poupá-los dos detalhes), quando minha filha mais nova ainda era menorzinha, fui apresentada ao Floratil*, que tem uma versão sachê e é superprático. Daí foi só triplicar a dose de soro, o que não foi nenhum problema, e ela se recuperou rapidinho. A viagem que por pouco não se transformou em um pesadelo, acabou com final feliz!

Assim como aprendi com a minha mãe, já ensinei minha filha mais velha (que fez sua primeira viagem internacional sozinha no ano passado) a carregar sempre uma farmácia básica e completa, para estar sempre preparada e não perder os melhores momentos da viagem.

Para saber mais dicas sobre planejamento de viagem acesse a página de Floratil.

 

FLORATIL® É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

Fernanda Ávila é jornalista, autora do Guia Nova York com Crianças, e mãe da Marina (13) e Olivia (7). Morou em Nova York e Lisboa e é sócia da Pulp Edições.

Ver meus outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *