Japão com crianças: Nara, seus cervos e um buda gigante

Japão com crianças: Nara, seus cervos e um buda gigante

Se no outro post foi a vez da Liz falar de um passeio legal que fizemos no Japão. Agora é a vez do Theo, de 9 anos. E ele deu as impressões dele sobre Nara, uma cidade pertinho de Kyoto cujas atrações principais são o buda gigante e os cervos soltos.

Foi praticamente impossível tirar esse menino que ama animais de perto dos veados. Ele enloqueceu e ficou brincando com os bichos como se fosse cachorros!

Com a palavra, Theo:

“Eu achei Nara muito, muito, legal, principalmente por causa dos veados. Eles ficavam todos soltos em uma praça no meio da cidade – eu achei isso bem impressionante. Muito louco mesmo. A gente chegou e eu já fui entrando na praça pra chegar perto deles.

Na entrada, tinha uma senhora que vendia sembei, que é uma bolacha tipo biju, mas essa era só pros veadinhos comerem (custava 150 ienes o pacote).  

Eu achei engraçado que as pessoas ficavam com medo deles na hora de dar o sembei. A minha mãe ficou com um pouco de medo.

Quando acabava o sembei, tinha que colocar as duas mãos pra cima, pra eles saberem que tinha acabado e não irem pra cima de você. Não podia dar outra comida sem ser sembei.

Como eles mordiam bolsa, papel, qualquer coisa, tinha que ficar esperto. Mas não é que eles eram gulosos, é do instinto animal deles mesmo.

Achei legal que o chifre não era duro, era macio, cheio de pêlo. Os que eram crianças não tinham pêlo no chifre. Todos eram bonzinhos, deixavam ficar passando a mãe de boa.

Eu gostei muito. Nunca tinha feito nada parecido. Foi certeza uma das coisas que eu mais gostei do Japão inteiro.

Narina do buda

Depois a gente foi visitar o buda gigante, que foi construído há muito tempo pra curar todo mundo que tinha catapora, porque tava tendo tipo uma epidemia na cidade de catapora.

A gente achou isso bem louco, porque até hoje tem criança com catapora, né?  

Outra coisa que fizemos dentro do templo foi passar num buraco em uma madeira. Esse buraco tinha exatamente o tamanho de uma narina do buda. Então, só as crianças conseguiam passar.

As que saíam do outro lado sem empacar eram tipo abençoadas como muita sorte. Eu e a Liz conseguimos passar. Tinha um outro menino brasileiro lá –  e ele também passou.

Ah, e lá perto do templo do buda tinha veados também. Tinha até uma noiva tentando tirando foto com eles, num riozinho, mas eles não ficavam perto dela de jeito nenhum.

Lá tinha menos veadinhos do que na praça e muito mais gente, por isso é melhor ficar brincando com eles lá na praça mesmo.

Notas minhas sobre o passeio em Nara:

A praça onde ficam os cervos fica do lado da pagoda principal – não tem erro.

Mas minha dica principal é uma que tem mais a ver com logística. Se estiver vindo de Kyoto e o tempo estiver bom, ao sair do trem já pare em um supermercado que fica ainda dentro da estação (descendo a escada rolante de saída).

 

Leia mais posts sobre a viagem pelo Japão:

Mariana Della Barba é jornalista e mãe do Theo e da Liz. Desde a barriga, os dois já foram “contaminados” por aquele bichinho que dá coceira se a gente fica muito tempo em casa 😉 Ama levar os filhos para turistar mundo afora, mas também na sua própria cidade. Tanto que escreveu o guia “São Paulo com Crianças”, lançado pela Pulp.

Ver meus outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *