Domingo em São Luiz do Purunã, no Paraná

Domingo em São Luiz do Purunã, no Paraná

Atualizado em

Domingo de sol em Curitiba. O bom seria ter planejado algo, mas não houve tempo. Mesmo sem programação prévia, hoje em dia é fácil. Alguns cliques na internet, conferência por telefone ou e-mail e logo logo você encontra um lugar para ir com a família, certo? Bem, nem sempre. Às vezes, você deseja arriscar. Pegar a estrada para um destino próximo e ver o que acontece. Se você tem companheiros aventureiros, como João, Sofia e Helena, pode ser uma ótima ideia, mas prepare-se para nem tudo sair como o desejado.

São Luiz do Purunã em dia de sol. Paisagem de encher os olhos.

São Luiz do Purunã em dia de sol. Paisagem de encher os olhos.

A vontade era fazer um passeio a cavalo e sempre ouvimos falar que São Luiz do Purunã tinha ótimos locais para isso. O município fica a poucos quilômetros de Curitiba e em cerca de 40 minutos você está lá. Fomos direto para Fazenda Cainã, um dos locais mais conhecidos da região, mas só descobrimos que é preciso agendar quando chegamos lá. Eles não servem almoço para o público que não utiliza o “day use”.

Esse é o risco, como eu disse, de não fazer nenhum planejamento. O bom é não se abater e saber que um passeio também serve para conhecer lugares que nem sempre estão no roteiro. Continuamos na estrada aproveitando a paisagem e descobrimos um Centro de Treinamento Equestre, que faz ótimas trilhas a cavalo, mas surpresa, também é preciso ligar e agendar.

O rapaz que cuida do local até se dispôs a preparar os cavalos para gente, mas iria demorar um pouco e achamos a trilha e o tempo meio pesado para iniciantes. Cerca de uma hora, passando por cânions e cachoeiras. Parecia encantador, mas não queríamos assustar as “crianças”. Prometemos voltar em breve.

No caminho, encontramos um restaurante que parecia muito simpático, mas só abria mais tarde. Tudo bem, nem estávamos com fome ainda, por isso resolvemos seguir as placas por uma estrada linda, cercada de pinheiros. A indicação das placas era Pousada e Restaurante Panela Velha. Com a velha música na cabeça, cantando alto e fazendo nossas queridas pré-adolescentes “pagarem mico”, seguimos a estradinha de chão batido.

Passeio de bicicleta em São Luiz do Purunã

Helena se arriscando no pedal. Ao fundo, o Restaurante Panela Velha.

O restaurante tem uma entrada pela BR 277, mas acabamos entrando pela parte de trás, a mais bonita, com paisagens bucólicas e a sensação de aventura no ar. O local fica aberto ao público para almoço, tem bicicletas grátis para você dar umas pedaladas por ali e conferir as cachoeiras. O passeio de bicicleta foi curto, porque estávamos mesmo interessados na cavalgada.

Helena aproveitando a cavalgada

Helena aproveitando a cavalgada

E nem é preciso agendar. Só aguardar os cavalos voltarem, caso tenha um grupo maior por ali. Dois guias acompanham o passeio por entre as árvores, numa trilha bonita bonita de se ver. E para quem não planejou nada, convenhamos, tudo foi lucro. Incluindo o almoço, sem muitas firulas no cardápio, mas honesto para quem gosta de comida caseira. Um domingo especial, mas dessa vez não vamos dar telefone nem endereço. Pesquise São Luiz do Purunã e faça seu próprio roteiro. Arriscar-se também é bom (e agendar também).

 

Katia Michelle Bezerra é jornalista, mãe da Helena e adora fazer programas ao ar livre.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *