Hong Kong Disneyland – Uma tarde de brincadeiras

Hong Kong Disneyland – Uma tarde de brincadeiras

Estava em Hong Kong e sabia que tinha um parque
da Disney perto do aeroporto. Mas como estava no território por pouco tempo,
nem o inclui na minha programação. Só que ficava sempre pensando como seria bom
se rolasse uma passadinha na frente, só para ver a entrada e tirar uma foto.
Voltando da ilha de Lantau, onde peguei o
teleférico para ver a enorme estátua do Buda no topo da montanha (um programa
ideal para fazer com crianças), resolvi pegar a linha do metrô que vai até a
Disney
para fazer a tal foto. Eram 16h e tinha ficado menos tempo do que
previsto em Lantau.
Assim que chegou o trem do metrô eu já senti
que não iria apenas dar uma olhadinha. É um trem especial, com as janelas em
forma de Mickey, com trilha sonora Disney e assentos especiais, azulados. Já
comecei a entrar no clima. Quando parei na estação do parque vi as fontes
animadas, o Mickey dando as boas-vindas e mais música e fui só perguntar se
daria tempo de visitar alguns brinquedos, já que tinha ido até ali.


O parque ficava aberto até às 20h30 com show de
fogos no final e tudo! Pronto! Comprei o ingresso e saí correndo feito uma
criança para curtir as 4 horas de diversão. Havia muito pouca gente, por isso
deu tempo de sobra para ir duas vezes em cada um dos brinquedos mais legais
como a Space Mountain e aquela outra do faroeste. Além do mais, é um parque bem
menor do que os outros (acho que é até mesmo menor do que a de Tóquio, que
visitei em 1993).

O bom é que tudo é padrão Disney, super bem
feito e os cast members super simpáticos. Tem algumas atrações adaptadas para o
público chinês, o que é ainda mais legal para quem vem de longe poder comparar.
A casa mal assombrada, por exemplo, não tem espíritos nem fantasmas. São
antiguidades e objetos trazidos do mundo todo que ganham vida durante a noite.
Adorei a Toy Story Land, que não conhecia dos
outros parques (fazia 15 anos que não visitava uma Disney). O brinquedo mais
radical fica ali, o RC Racer. Como estava só com um amigo, pegávamos uma fila
de “single visitors”, em que eles poem as pessoas nos assentos que sobram. Não
íamos lado a lado, mas isso pouco nos importava, só que as filas ficaram ainda
mais rápidas.

Não sei como deve ser no verão, com um calor do
cão e muita gente se apertando nas filas (talvez seja igual a Orlando, né?). Vi
que tem FastPass, refeições com personagens, paradas e tudo o que as outras têm.
Na alta temporada é preciso comprar o ingresso online com antecedência, pois há
um limite de pessoas por dia.
Quem quiser hospedar-se por ali pode reservar
tanto o Hollywood Hotel quanto o Disneyland Hotel (que lembra o Grand
Floridian, de Orlando). Vi algumas famílias chegando direto do aeroporto para o
parque. Devem morar em Bangkok, Hanoi, Cingapura, Xangai ou Pequim e vão passar
o final de semana ali. Para quem se hospeda em Hong Kong, nada mais fácil do
que ir de metrô. Leva 20 minutos de Tsim Sha Tsui ou Central.
Se você está com crianças em Hong Kong, além da Disneyland, os
programas que acho legal de fazer são:
   
      
OceanPark, em Aberdeen (nos meses quentes)
      
Ngong Ping360 (teleférico em Lantau para ver o Buda)
      
Andar no
2º andar dos bondes da ilha de Hong Kong

      
Visitar os
barcos-casa em Aberdeen

      
Subir no
Victoria Peak de trenzinho

      
Cruzar o
Victoria Harbour no Star Ferry

      
Show de
luzes às 20h em Tsim Sha Tsui


Vicente Frare tem alma de viajante e está sempre com as malas prontas. É autor dos livros Manual de Viagem, Paris Para Amar Paris e Europa de Cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *