Club Med com Crianças

Club Med com Crianças

Recentemente um convite para conhecer o Club Med Rio das Pedras, mais especificamente o espaço Coca-Cola Teens (já falo mais sobre isso), inaugurado a pouco tempo. Confesso que não tinha criado muitas expectativas. Resorts raramente fazem parte das nossas viagens. Apesar de sempre ouvir falar da maravilha que é ir com crianças para um Club Med, eu não tinha vivido essa experiência. Gente, adorei! Chegamos numa quinta e fomos embora no domingo seguinte. Mas eu passaria pelo menos mais três dias. Talvez uma semana. Quem sabe umas férias inteiras…

 

O Village

Localizado no município de Mangaratiba a cerca de 1h40 (103 km) do Rio de Janeiro, fica entre a montanha e o mar. A vegetação ao redor é linda e o complexo é enorme, com piscina, piscina infantil e piscina calma (para adultos que querem relaxar e ficar longe do agito), além de quadras de tênis, academia, dois restaurantes bar, teatro, salão de beleza, centro de relaxamento e mais tudo aquilo que se espera de um resort desse porte. Tem espaço e atividade para todas as idades, e é essa a proposta do Club Med. A construção, em estilo colonial, é de muito bom gosto e os jardins cheios de bouganvilles, azaleias, hibiscos dão um colorido especial.
 

 

 

 

 

 

 



All Inclusive

Praticamente tudo está incluído na diária: todas as refeições, consumo do bar e do frigobar, e grande parte das atividades. Compras na loja, salão de beleza, centro de relaxamento, baby sitter e Baby Club Med (recreação para bebês de 4 meses a 2 anos) são pagos separadamente na saída ou na hora, com cartão de crédito ou dinheiro.

Os quartos

Ficamos hospedados em um quarto Deluxe, com dois andares. Apesar de não oferecer grandes luxos e da decoração não fazer muito o meu estilo, achei espaçoso e confortável, com bons lençóis e toalhas macias. No 1º andar tem uma cama grande (king) que acomoda até aquelas crianças (como as minhas) que são liberadas para dormir com os pais em viagens! O chuveiro é muito bom (pra mim, conta muitos pontos) e o banheiro é grande. O vaso sanitário fica em um cômodo separado da pia e do box, o que eu acho ótimo. No andar de cima tem duas camas. O quarto tem muitos armários, TV nos dois andares, ar-condicionado e frigobar. O nosso tinha vista para o mar e ficava bem próximo da área comum (recepção, restaurantes, piscina etc).

A comida

Esse é um dos pontos altos do Village. Devo ter engordado 1 kg por dia com aquela variedade incrível de comidas boas. O café da manhã no restaurante principal tem tudo que você possa imaginar, com destaque para os omeletes e panquecas preparados na sua frente e para a seleção de pães bem ao estilo das boulangeries francesas (não deixe de experimentar o pain au chocolate). Depois que o horário do café acaba (se não me engano, 11h), há uma versão reduzida disponível no restaurante Jangada para os dorminhocos.

 

 
 
O almoço oferece muitas opções: de pizza e hambúrguer a churrasco e feijoada, passando por massas, frutos do mar, risotos e muita salada, além de sobremesas deliciosas. O mesmo acontece no jantar. Entre as duas refeições é possível fazer um lanche no Jangada, com direito a tortillas, hambúrguer, cachorro-quente, batata frita, pizza e sobremesas. Uma ótima opção para quem resolveu ficou até mais tarde aproveitando o sol e perdeu a hora do buffet ou fez o check in depois do almoço. No sábado que passamos lá, teve churrasco na beira da piscina também.
A noite há a opção de jantar no Jangada, restaurante com decoração caprichada e cardápio reduzido (a la carte). Experimentei aspargos com confit de tomate de entrada, peito de pato com batatas como prato principal e não consegui esperar pela sobremesa, pois me atrasei para o show das crianças (já conto). Tudo uma delícia. Se for lá, não esqueça de reservar.

Comida para as crianças

A chance do seu filho falar “não tem nada que eu gosto, mãe” é mínima. O buffet é pensado para agradar até as crianças mais “seletivas”. No restaurante principal há um cantinho especial para bebês, com microondas, papinhas industrializadas,
cereais, leite Ninho, achocolatados etc. É possível também escolher uma opção do menu baby, que inclui sopas (batidas, peneiradas e com pedaços), macarrão, bife grelhado e outras comidinhas pensadas para os pequenos. Achou pouco? Há
ainda o Cantinho do Bebê, uma sala ao lado da recepção com frutas e os mesmos itens do cantinho baby do buffet que fica aberto 24 horas. Achei o lugar um pouco descuidado, tá precisando de uma pintura na parede. Mas é uma mão na roda para quem tem filhos pequenos. Até eu, que tenho uma de 4 anos, aproveitei para fazer o Nescau da noite por lá.

cantinho para as comidas de bebês no buffet

 

 

GOs

Esse é o grande diferencial do Club Med. Não vou tentar ser breve, mas acho que vale contar essa história: o Club Med surgiu no pós-guerra, em um momento em que muitas pessoas haviam perdido parte da família e parentes muito próximos. Na época, um judeu francês teve a ideia de criar um clube onde as pessoas pudessem se reunir para ter momentos de lazer e descontração em grupo. Juntou-se a um ex-fornecedor de tendas para a guerra e começaram a fazer acampamentos itinerantes (começando pela Espanha). Nestes acampamentos haviam os Gentis Organisateurs (em português: Gentis Organizadores), pessoas que dividiam seus conhecimentos e habilidades com os GMs (Gentis Members), que nada mais são do que os hóspedes. Ou seja: quem era bom de vôlei, ensinava os outros. Quem sabia cozinhar, preparava as refeições. Surgiu assim o Club Mediterranée e o conceito de GO, hoje tão difundido em hotéis e resorts do mundo todo.
Ou seja, o “fator humano” está no DNA da empresa, que promove a integração os funcionários e hóspedes do mundo inteiro (tinham muitos franceses durante a nossa estadia) em todas as situações. Para se ter uma ideia, fizemos poucas refeições sozinhos: sempre havia um GO na nossa mesa (eles sentam sem formalidades) batendo papo e contando suas histórias de viagens pelo mundo. Todos são jovens (entre 20 e 30 anos, mais ou menos), falam mais de duas línguas e moram lá no hotel mesmo. O próprio Gerente Geral do Village, o Hendel (que é canadense) participa de tudo,
até dos shows da noite, dançando fantasiado com o resto da equipe. Essa alegria é contagiante.

Hendel, o Gerente Geral (esquerda) com a equipe de GOs e as crianças

 

 

A recreação

A recreação, comandada pelos GOs, é dividida por faixa etária. O Baby Club Med é para bebês até 2 anos, o Petit Clube Med vai dos 2 até os 4, o Mini Club até os 11. Há também muitas atividades para os mais velhos, a partir de 11 completos. A Marina (de 10) curtiu bastante. As atividades preferidas foram o Esqui Aquático, o Arco e Flecha e a Guerra de Farinha. Já a Olivia, de 4, não aproveitou todas as opções oferecidas (que não são poucas). Acho que tivemos azar com os GOs que estavam cuidando dos pequenos. Na minha opinião, faltou um pouco de entusiasmo e “jeitinho”.
Marina durante a guerra de farinha!

 

a guerra de farinha
Espaço Baby


carrinho que leva os menores de um canto a outro do Village
arco e flecha

 

piscina kids
 

Atividades para adultos

Além das atividades oferecidas pela infraestrutura (quadras, academia, esqui etc) há atividades coordenadas pelos GOs o tempo todo: desde ginástica na piscina, aula de zumba, caminhadas, vôlei de praia até gincanas. Mesmo quem não é muito adepto à atividades coletivas, acaba sendo contagiado pela empolgação da equipe. Mas se você não quer saber mesmo de agito, dá para fugir para a piscina calma. Fizemos isso por algumas horas e foi revigorante!
 
Piscina calma

 

Na paz da piscina calma!
 

Os shows

Os espetáculos apresentados a noite são um capitulo a parte. As produções são impressionantes (cenários figurinos, coreografias elaboradas) e muito animadas. Na primeira noite (quinta) assistimos apenas o comecinho de um show com tema Brasil (daqueles bem clichês mesmo) e na segunda (sexta) foi a vez dos musicais da Broadway (as meninas entraram na música do Rei Leão, foi lindo). No sábado foram dois espetáculos: um apresentado pelas crianças do Mini Club, que fizeram apenas dois ensaios e arrasaram no palco. Fiquei chocada com a capacidade da equipe de ensinar as coreografias e comandar aquela galera toda (eram muitas crianças) em uma tarde (as escolas levam meses fazendo isso, rsrsrs). O outro era uma retrospectiva da música pop, de Elvis Presley a Beijinho no Ombro. Bem engraçado.
 
 

Cola Cola Teens

Fomos convidados para conhecer esse espaço, criado para os adolescentes. Achei uma ideia muito bacana e a decoração é uma graça. O legal é que é aberto para todos e de frente para a praia (os adolescentes não ficam confinados). Há mesas de pebolim, tabuleiros de xadrez, pista de dança e alguns vídeo games (desses que é preciso usar o movimento do corpo pra jogar). Como o Club Med prioriza as atividades ao ar-livre, em dia de sol o espaço só abre 1 hora pela manhã e 1 hora a tarde. Nos dias de chuva, é uma ótima opção, até para os menores.
 

 

Confira a promoção do Club Med até dia 14/5 : http://viajocomfilhos.com.br/2017/05/promocao-club-med-com-descontos-de-ate-30/

 
 
Serviço
O Club Med Rio das Pedras fica na cidade de Mangaratiba, RJ
Para saber mais, clique aqui.
 

 
*Sou jornalista e uma das autoras desse blog.
As diárias desta viagem fazem parte do convite feito pelo Club Med Rio das
Pedras. As passagens aéreas dos adultos e das crianças foram pagas por mim.



Fernanda Avila é mãe da Marina (10 anos) e da Olivia (4 anos).

Fernanda Ávila é jornalista, autora do Guia Nova York com Crianças, e mãe da Marina (13) e Olivia (7). Morou em Nova York e Lisboa e é sócia da Pulp Edições.

Ver meus outros posts

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *