Roteiro pela Holanda com crianças

Roteiro pela Holanda com crianças

Nossa viagem passeando de barco pelos canais da Holanda com crianças foi muito especial! Foram 10 dias de viagem (7 noite no barco) conhecendo várias cidades, incluindo Amsterdã, Gouda e Lisse (conhecida pelo Keukenhof, o parque das tulipas). Foi a família toda, 12 pessoas, sendo 8 adultos, 1 adolescente, criança e 2 bebês de 1 ano!

Nosso roteiro foi feito em um barco pelos canais, dormimos cada noite em um local diferente e levamos bicicletas para fazer passeios pelas cidades onde passamos!

Embora em abril seja primavera as temperaturas estavam bem baixas (entre 6 e 13 graus) e tinha muito vento!

Os holandeses estão sempre circulando com elos filhos nos parques, museus e pelas ruas (de bicicleta). Ele tem até uns carrinhos especiais (como um carretinha) que acoplam na bicicleta para transportar os filhos.

Nossa Viagem pela Holanda

1º dia – Amsterdan

Chegamos em  Amsterdã na hora do almoço e não perdermos tempo! O dia estava lindo (e frio!!!) e aproveitamos para fazer alguns passeios obrigatórios pela cidade, como visitar o Museu do Van Gogh. Almoçamos perto do museu observando o movimento da cidade e voltamos para o hotel para encontrar o resto da família que estava chegando! A esta altura nosso grupo já tinha 6 adultos, 1 adolescente, 1 criança e 1 bebê. Fomos todos passear pela cidade (nós e mais milhares de turistas já que era feriado).  Quando bateu a fome, encontramos um restaurante italiano aconchegante, o Gusto, onde comemos muito bem.

2º dia – Weesp

Na manhã seguinte tomamos café com calma e fomos de carro até Loosdrecht, que fica a cerca de meia hora de Amsterdã. Lá fica a marina onde pegamos o barco na Locaboat.

Nosso primeiro dia navegando pelos canais foi de descobertas e encantamento. Deslumbrados com as casas, a paisagem e com a possibilidade e parar o barco para dar voltas de bicicleta pela ciclovia que acompanha o canal em praticamente toda sua extensão.

Um pouco antes de anoitecer, atracamos em uma marina na pequena cidade Weesp. De forma geral, as cidades da Holanda são muito charmosas, todas com casinhas de 2 ou 3 andares, no estilo das casas de Amsterdã. Ruas pequenas, muitas bicicletas circulando, muitas pontes, lojinhas simpáticas, mercados com queijos gostosos e restaurantes que nos surpreenderam muito pela qualidade e pelo ótimo atendimento.

Jantamos no De Gelagkamer van Weesp, onde comemos muito bem e as crianças foram bem recebidas. Mesmo não sendo um lugar informal, tinham opções de cardápio infantil com toques da culinária típica.

3º dia – Amsterdã

Demos mais uma volta pela cidade e partimos para o nosso próximo destino: Amsterdã. A chegada na cidade foi muito impactante. Os pequenos canais foram substituídos por canais largos, com muitos outros barcos com turistas, pontes e informações. Semelhante a chegar em uma cidade grande de carro pela primeira vez.  Um misto de apreensão, diversão e empolgação, afinal, Amsterdam é linda vista a partir dos canais.

Atracamos em uma grande marina. Aproveitamos para passear mais pela cidade e acabamos jantando e um restaurante um pouco mais turístico perto do Volden Park.

 

4º dia – Amsterdã – Lisse

Na manhã seguinte, conhecemos o NEMO, um museu de ciências incrível, que fica super próximo a Centraal Station e da marina onde dormimos. Para as crianças foi um dos passeios mais legais na cidade e na viagem! Logo depois do almoço partimos rumo a Lisse, a cidade onde fica o Keukenhof, o famoso jardim das tulipas! A cidade não é tão “fofa” quanto Weesp mas comemos bem novamente. Desta vez na Tratoria Panini, onde as massas e pizzas eram deliciosas! Foi lá que meu irmão, minha cunhada e meu afilhado se juntaram a nós.

Foi nossa primeira noite com ocupação completa  e comemoramos com uma grande refeição no barco.

5º dia – Keukenhof – Canais

Logo cedo fomos fazer o programa que era um dos mais esperados da viagem (especialmente pela minha mãe), conhecer o Keukenhof (assim que eu fizer o post sobre o jardim, eu coloco o link aqui). Ele fica próximo da marina, é possível ir a pé, mas acabamos indo de carro por causa dos bebês. O parque é lindo e enorme com vários jardins de tulipas mas também de outras flores. Vale a pena conhecer com calma e deixar as crianças correrem, brincarem nos playgrounds, nos labirintos e pelo jardim. Almoçamos por lá mesmo, em uma praça de alimentação cheia e barulhenta. Antes de ir embora, demos uma passada na lojinha. O Keukenhof fica aberto apenas alguns meses por ano, na primavera.

Partimos logo depois do almoço e navegamos até o fim da tarde. Como era feriado, uma das pontes que precisávamos passar estava fechada e precisamos atracar no canal mesmo. Foi um imprevisto que não chegou a atrapalhar nosso roteiro, porém nos impediu de conhecer mais alguma cidade simpática da região.

6º dia – Gouda

Mais um dia de viagem muito gostoso pelos canais da Holanda, com casas bonitas e paisagens lindas na beira dos canais. Fizemos uma parada em Oudewater, onde passeamos de bicicleta e nos abastecemos no mercado e nas padaria local. A cidade é conhecida por causa do museu da bruxas, o Heksenwaag. O local tem um balança que era usada para pesar as pessoa e então comprovar se elas eram ou não bruxas. Dizem que ninguém nunca chegou a ser condenado. Infelizmente chegamos na cidade depois das 17h e o museu já estava fechado.

Chegamos em Gouda quando estava anoitecendo. Depois de atracar, saímos para conhecer o centrinhos e ficamos encantados. Foi uma das melhores surpresas da viagem!!! A cidade é muito simpática. Lembra muito Amsterdam (e um pouco Veneza), mas é bem menor e a praça central é linda, com prédios de 1500!!!

Encontramos um restaurante que estava quase fechando onde comi um fondue de queijo delicioso! O Koeien en Kaas é especializado em carnes e queijos e está instalado em um antigo celeiro com decoração de super bom gosto e luminárias de design. Gostamos tanto que queríamos voltar no dia seguinte, pena que estava fechado no almoço!

7º dia – Gouda – Utrecht – Loostrech

Quinta-feira é o dia em que acontece a grande feira de queijos na praça central de Gouda, um dia perfeito para estar lá! Comemos muitos queijos e tiramos muitas fotos (em breve um post sobre os detalhes)! Acabamos almoçando em um restaurante turístico e cheio na região central, logo depois do almoço partimos!

Nossa ideia era conhecer Utrecht, por causa do horário de funcionamento de algumas pontes e docas*, precisamos agilizar um pouco a viagem e acabamos fazendo uma parada mais rápido em Maarssen. Embora rápida, foi muito divertida, andamos de bicicleta, nos divertimos nas lojinhas e adoramos o tratamento no restaurante/pub que tinha até lápis colorido para as crianças, o De Dorpsgek. Com direito a mais fondue de queijo!

* vou explicar melhor isto em um post específico sobre o barco

Passamos a última noite atracados na própria marina onde devolvemos o barco (Loosdrecht) e percebemos que isto é bem comum.

 

8º dia – Amsterdã

Saímos cedo de Loosdrecht, nos instalamos no hotel Movenpick em Amsterdã e fomos direto para a Casa da Anne Frank. O dia estava feio e estava mais frio então não conseguimos ficar passeando pelos canais como nas outras duas passagens pela cidade. Mesmo assim pudemos aproveitar nosso último dia na cidade. Nosso almoço foi em um café simpático.

De noite tivemos um grande jantar de despedida no próprio hotel!

9º dia – A volta

Dia de partida e despedida 🙁

Enquanto eles continuaram a viagem nós fomos para o aeroporto para iniciar nossa volta em um voo diurno (devido ao atraso, perdemos a conexão para casa e acabamos dormindo no aeroporto do Rio, mas isto é outra história).

 

Aguardem em breve os outros posts contando como é viajar de barco, a dinâmica, os quartos, como passar pelas pontes etc! E claro, posts sobre cada um dos programas!!!

 

 

Leia também:

Lembre-se: Brasileiros que vão para Europa precisam fazer seguro de viagem! Um cuidado muito importante para quem viaja com crianças! Aproveite nossa parceria com a Mondial e consulte os descontos oferecidos para leitores do Viajo com Filhos para quem vai para Europa neste link!

 

 

 

Patricia Papp é mãe do Pedro (13 anos) e da Luiza (8 anos) e ama viajar em família. É autora do livro "Como Viajar com Seus Filhos Sem Enloquecer" e "Praias do Nordeste com Crianças".

Ver meus outros posts

5 comentários


    1. Autor
      ResponderPatrícia Papp

      Que legal que você gostou!

      Sim, vou fazer um post explicando direitinho, mas é muito legal. LEmbra um motorhome, mas é mais simples!!!


    1. Autor
      ResponderPatrícia Papp

      Oi Fran, não, não precisa nenhuma licença ou carteira especial. Na verdade é relativamente simples. Nós mesmos dirigimos. A grande vantagem é que o barco vai a 12 km/h, ou seja, tudo é lento, sem estresse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *