Planejando um roteiro para os parques da Disney

Planejando um roteiro para os parques da Disney

Se você está indo para os parques da Disney, mas está com os dias contados, a melhor maneira de aproveitar ao máximo é fazendo um roteiro básico com tudo o que você quer ver e fazer em cada parque.

O que a maioria dos visitantes brasileiros faz é separar um dia para cada um dos quatro parques principais. É uma boa escolha se for época de baixa temporada, mas se a sua viagem estiver marcada entre dezembro e março ou em julho o ideal é ter pelo menos um dia a mais para o parque que você mais gostar.

Para as dicas a seguir, vamos presumir que temos um dia para cada parque, que eles estão cheios, mas não lotados. Se você tiver menos tempo, minha sugestão é pegar o ingresso Park Hopper e fazer dois parques por dia, sempre deixando por último o parque que fecha mais tarde ou onde você queira assistir ao show de fogos.

6 dias para montar seu roteiro nos parques da Disney

1. Pesquise antes

Em qualquer viagem, a melhor maneira de entrar no clima é pesquisando os lugares que você quer conhecer. A versão Disney disso é entrar no site oficial do Walt Disney World ou Disneyland e ver a lista de atrações que cada parque oferece (estão disponíveis ali naquela aba Parks & Tickets). Escolha cinco atrações que não podem ficar de fora e anote o nome das outras que você gostaria de fazer se sobrar tempo. No caso de shows e restaurantes, escolha dois de cada, pois eles demandam mais tempo.

O mapa dos parques está disponível no site oficial da Disney e todas as atrações estão sinalizadas

O mapa dos parques está disponível no site oficial da Disney e todas as atrações estão sinalizadas

2. Fast Pass+

No Walt Disney World, você consegue agendar o Fast Pass + com antecedência pelo app do My Disney Experience. Das cinco atrações que você selecionou, pegue Fast Pass para as mais concorridas (montanhas-russas, simuladores e brinquedos novos normalmente são os mais procurados e com mais filas). Aproveite também para fazer reservas nos restaurantes Table Service.

Disney-Magic-Band

3. Acorde cedo

Todo mundo chega cedo aos parques. Os hóspedes dos hotéis dentro do complexo Disney podem chegar antes mesmo deles abrirem, então se você deixar para chegar às 11 horas da manhã, os brinquedos mais concorridos já estarão com filas grandes.

4. Comece pelos brinquedos mais movimentados

Se você chegou cedo no parque vá direto para as montanhas-russas e para as novidades do parque. Se a previsão de tempo de espera já está uma hora, insista. É grande a chance de que mais tarde vai subir para duas horas (ou mais!). Se você realmente não quiser ficar na fila, volte no horário do almoço, da parada ou do show de fogos. Você vai perder essas atrações, mas tem uma boa chance da fila estar menor.

5. Aproveite cada segundo

Quem viaja com crianças muito pequenas sabe que elas tem prazo de validade. Chega uma hora do dia que, mesmo na Disney, elas precisam parar um pouco para descansar. A maioria dos parques tem brinquedos mais tranquilos justamente para essas horas. É o caso do People Mover, no Magic Kingdom, um brinquedo que te leva em um tour de 10 minutos pela Tomorrowland sentado e na sombra. Esses brinquedos são uma boa ideia para recarregar as baterias sem ter que sair do ritmo do parque.

6. Use o Rider Switch

O Rider Switch é uma bênção para quem está com crianças pequenas. Se o seu filho não puder ir no brinquedo por causa do limite de altura ou por que tem medo, vá até a entrada do brinquedo com todo o seu grupo e pergunte ao cast member que opera aquela atração se ela possui o sistema Rider Switch. Se for o caso, ele vai entregar um ticket para um dos adultos do seu grupo. Esse adulto (e mais um acompanhante se ele quiser) encara a fila e entra no brinquedo, enquanto outro adulto fica do lado de fora com a criança que não quer/pode ir. Depois, o adulto que já foi na atração entrega o ticket para o que estava cuidando da criança e essa pessoa pode entrar direto no brinquedo, sem enfrentar a fila mais uma vez.

Space Mountain

A Space Mountain é um dos brinquedos que possui Rider Switch no Magic Kingdom

Exemplo prático: uma família de quatro pessoas sendo dois adultos, uma criança maior e uma menor. Todos querem ir na Space Mountain, mas a criança menor é muito pequena ainda. Um adulto e a criança maior vão na montanha-russa, enquanto o outro adulto leva a criança menor ao Mad Tea Party, aquele brinquedo com as xícaras que rodam que fica ali pertinho. Depois, o grupo se encontra e os adultos trocam de lugar. A criança maior, inclusive, pode ir uma segunda vez no brinquedo junto com o outro adulto.

Ir aos parques com pouco tempo (e um dia é pouco tempo se você quer ver tudo) significa que você vai ter que fazer escolhas e estabelecer uma lista de prioridades. Veja qual é o perfil do seu grupo, vocês gostam mais de montanhas-russas? Ou preferem brinquedos mais tranquilos? As crianças querem muito conhecer os personagens? Quais deles? Leve todos esses itens em consideração na hora de planejar com antecedência a sua viagem pra Disney. Assim você vai otimizar bastante o seu tempo e pode ter certeza que seu grupo vai ter uma experiência super bacana.

Luiza  trabalhou como Cast Member no Magic Kingdom vendendo pipocas e sorvetes do Mickey para pequenos príncipes e princesas.

Imagens: Disney

Leia outros posts sobre a Disney com crianças:

Primeira viagem para a Disney

Dicas de restaurantes com personagens na Disney

Transportes na Disney: como se locomover dentro do complexo

Como agendar o Fast Pass+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *