Parque Alfredo Volpi: Mata fechada e até sagui no meio de São Paulo

Parque Alfredo Volpi: Mata fechada e até sagui no meio de São Paulo

Uma coisa que me diverte na vida é provar que está errada qualquer pessoa que venha me dizer que São Paulo é puro cinza e que não tem áreas verdes. Me diverte porque essa cidade onde eu resolvi criar meus filhos tem, na realidade, uma infinidade de parques incríveis. E um dos meus preferidos é o Alfredo Volpi, tecnicamente no bairro do Morumbi, mas bem pertinho da Marginal Pinheiros e de super fácil acesso. 

O mais incrível desse parque é que você esquece, mesmo, que está no meio de São Paulo. São quase 150 mil m², sendo que boa parte é de mata fechada. Assim, dá para fazer todo o tipo de trilha pelo parque, inclusive algumas mais tranquilinhas para crianças pequenas.

Piquenique em meio à mata

Aliás, meus filhos eram bem pequenos (a Liz era uma bebê de poucos meses, pituquinha!) quando fomos em uma festa de um amigo querido do meu filho. Foi uma delícia! Uma mesa de piquenique cheia de quitutes e crianças correndo no meio da mata. Quer coisa melhor?

Fazer piquenique no Alfredo Volpi – ou parque das bandeirinhas, como ele foi apelidado aqui em casa – é uma ótima opção, já que não há lanchonete.

As crianças também adoram ver os lagos e encontrar peixes, patos e tartarugas. E, por falar em animais…. são muitos os que vivem espalhados pelo parque. Segundo o site oficial, são mais de 100 espécies de fauna, sendo a maioria aves.

Crédito: Mariana Chama

Confesso que nunca imaginei que seriam tantos. O que sei é para os meus filhos e os amigos deles o prêmio maior de uma visita ao Alfredo Volpi é ver um saguis. Se conseguir ver uma família de saguizinhos então, vai ter história para contar a semana toda na escola!

Ah, em uma das clareiras do parque tem um playground honesto para as crianças. Outro ponto positivo é que há um estacionamento dentro do parque que não costuma lotar.

 

Leia mais posts sobre programas em São Paulo com crianças

Mariana Della Barba é jornalista e mãe do Theo e da Liz. Desde a barriga, os dois já foram “contaminados” por aquele bichinho que dá coceira se a gente fica muito tempo em casa 😉 Ama levar os filhos para turistar mundo afora, mas também na sua própria cidade. Tanto que escreveu o guia “São Paulo com Crianças”, lançado pela Pulp.

Ver meus outros posts

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *