Patagônia de carro com criança: Pai e filho viajantes

Patagônia de carro com criança: Pai e filho viajantes

Atualizado em

Bom, sempre gostei de viajar para conhecer a natureza, então em outubro de 2014 comecei a planejar uma viagem de 15 dias de carro até o Ushuaia, na Argentina. Uma viagem como essa tem que ter planejamento, pois são mais de 13 mil quilômetros.

Todas as minhas viagens tento fazer em família: eu Rodrigo (38 anos), minha esposa Andrea (28) e meu filho Lucas (9). Às vezes, porém, não conseguimos viajar todos juntos por causa do trabalho. Foi o que aconteceu nesta viagem à Patagônia. Minha esposa Andrea não pôde ir por causa do trabalho, então chamei o meu sócio Thiago para nos acompanhar.

Patagônia de carro com criança

Rodrigo, o filho Lucas de 9 anos, e o sócio Thiago partiram no dia 13 de janeiro rumo à Patagônia.

Começamos a nossa viagem à Patagônia no dia 13 de janeiro de 2015, às 00:00h, com destino a Foz do Iguaçu. Às 8h da manhã já estávamos lá, onde conseguimos trocar o real por pesos com preços ótimos (estava 5 pra 1).

Saindo de Foz, percorremos uns 1.000 quilômetros direto para Corrientes, na Argentina. Dormimos em um hostel muito bem organizado, com preço acessível: 200 pesos para três pessoas. Acordamos cedo e já pegamos a estrada novamente com destino à cidade de Bahia Blanca. Uns 1.000 quilômetros de reta, reta e mais reta. Paramos muitas vezes na estrada para tirar fotos e descansar um pouco. Na direção, eu e o Thiago íamos revezando, pois a estrada é muito cansativa.

Patagônia de carro com criança

Patagônia de carro com criança

Bahia Blanca é uma cidade muito charmosa. Chegamos a noite e fomos direto para o Hostel Bahia Blanca, que achamos com um preço ótimo (50 pesos por pessoa com café da manhã). Ficamos em um quarto com mais 3 argentinos. Meu filho Lucas está acostumado a ficar e dormir em qualquer lugar, pois sempre que viajamos ficamos em hostel ou camping, o que eu acho muito legal porque você interage com as pessoas de uma maneira mais intensa, podendo fazer novas amizades. Acordamos bem cedinho, tomamos o nosso café e pegamos a estrada novamente, agora rumo à Comodoro Rivadavia. Mais 800 quilômetros de estrada.

Patagônia de carro com criança

 

A Patagônia é um imenso deserto com sua flora e fauna típicas. No percurso, começamos a encontrar muitos bichos como lhama, ema, tatu, raposa, lebre, falcão, pica-pau e etc. O Lucas não se aguentou e pediu para parar o carro. Lá foi ele correr atrás das lhamas! Foi muito divertido ver essa cena, demos muitas risadas.

Patagônia de carro com criança

Chegamos em Comodoro Rivadavia na parte da tarde e começamos a procurar um hostel. Nas viagens que eu faço não reservo nada, chego na cidade e começo a procurar hostel, assim você também consegue pesquisar preços e até consegue alguns encaixes com preços super baixos. Achamos um hostel chamado Meia Luna (250 pesos para nós três, ótimo preço). Para comer sempre íamos aos mercados. Acho muito legal ir aos mercados no exterior, você sempre encontra coisas diferentes.

Patagônia de carro com criança

No dia seguinte já estávamos na estrada novamente agora sentido Rio Gallegos. Mais 1.200 quilômetros de pura reta! Eu e o Thiago trocávamos de 4 em 4 horas no volante porque dava muito sono. Essa viagem é muito difícil e perigosa de se fazer só com uma pessoa dirigindo.

Rio Gallegos é uma cidade linda, com muitos monumentos históricos, principalmente da Guerra das Malvinas. Em Rio Gallegos achamos um vulcão inativo chamado Lagoa Azul. Muito legal esse lugar, pegamos algumas pedras vulcânicas para guardar de recordação. O Lucas ficou encantado! Isso que é legal de viajar de carro, você vai descobrindo os lugares.

Patagônia de carro com criança

Patagônia de carro com criança

Bom, de Rio Gallegos fomos ao nosso destino final, Ushuaia. Mais 800 quilômetros, incluindo a balsa que pegamos no Estreito de Magalhães. Nessa balsa, avistamos baleias Orcas. Claro que o Lucas enlouqueceu quando viu as baleias, foi show!

Ushuaia é o fim do mundo! É uma cidade maravilhosa, sem palavras para descrever tamanha beleza. Ficamos em um camping chamado  Lago Roca no Parque Tierra Del Fogo (preço: 20 pesos por pessoa). O lugar era fascinante!  Armamos a nossa barraca perto de um morro com muita neve, era lindo. Tinha muito pica-pau, igualzinho ao do desenho. O Lucas fez uma coisa muito legal: ele pegou uma latinha de atum e colocou perto da nossa barraca para poder ver mais de perto os falcões que também estavam por lá. Depois, se escondeu dentro da barraca e só abriu uma frestinha para ficar observando os falcões a menos de um metro de distância. Achei essa atitude dele muito legal, lógico que eu também participei da brincadeira.

Patagônia de carro com criança

Patagônia de carro com criança

Ficamos 5 dias em Ushuaia e fizemos os principais passeios: Parque Nacional Tierra Del Fogo, Glaciar Martial, Ilha dos Pinguins e Museu dos Dinossauros. Lucas adora ir a museus, principalmente aqueles que têm dinossauros, então ele ficou louco quando soube que lá existiram os maiores dinossauros do planeta.

Patagônia de carro com criança

O Glaciar Martial é lindo de morrer e não é preciso pagar nada para ir. Também não acho que precisa de guia. É só se informar direito, pegar o carro e depois ir a pé. A vista é maravilhosa! Você consegue fazer boneco de gelo, escorregar e brincar. Dá pra ficar a tarde inteira lá admirando a paisagem. Uma dica que eu sigo em todos os lugares que vou é sempre procurar a casa do turista, lá existem muitas informações dos passeios e do próprio lugar, histórias e etc.

Patagônia de carro com criança

Patagônia de carro com criança

O passeio na Ilha do Pinguim vale muito a pena. Eu nunca vi tanto pinguim na minha vida! É preciso contratar uma agência que é a única que tem permissão para ir até a ilha e descer com os turistas. O preço é 1.200 pesos para adultos e 700 pesos para crianças. Não preciso nem falar se o Lucas gostou, ele simplesmente não queria mais ir embora da ilha.

Patagônia de carro com criança

Patagônia de carro com criança

Saindo do Ushuaia passamos em El Calafate porque lá tem o Glaciar chamado Perito Moreno. Acho que foi o lugar que eu mais gostei. É incrível ver bem de pertinho paredões de gelo com mais de 70 metros de altura e assistir aos blocos de gelo caindo e fazendo aquele barulhão. Vale muito a pena conferir esse lugar.  Na volta, paramos em uma cidade chamada Porto Madry, onde conseguimos achar os leões-marinhos que o Lucas queria muito ver.

No total, a nossa viagem durou 15 dias. Gastamos uns 1.500 reais por pessoa, fora a gasolina que foi mais 2.000 mil reais. Conhecemos muitas cidades e lugares fantásticos e fizemos muitas amizades.

Patagônia de carro com criança

 

Bom pessoal, acho que é isso! Viajar é muito bom, mas fica melhor ainda com os nossos filhos. No meu caso, o meu filho Lucas gosta praticamente de tudo que eu gosto, porque foi acostumado a estar sempre em contato com a natureza e com as histórias dos lugares. Nunca excluí ele de nenhuma viagem que eu fiz. Ele sempre foi junto e é uma ótima companhia, eu amo.

* Rodrigo Barbieri é pai de Lucas, de 9 anos.

13 comentários

  1. Responderjose Guedes

    Parabens, Barbieri pelo espirito de aventura e companheirismo com Lucas, com certeza ele e vc jamais esquecerão esses momentos lindos que passaram juntos, ótimo reforço para base de sua formação. Já estive em corrientes a serviço e Bela Vista do Paraiso que é próximo, mas ainda alí não são regiões com caracteristicas polares.
    Abraço
    Guedes, lembra?

  2. Pingback (citações em outros sites/blogs): Buenos aires - lucianareis | Pearltrees

  3. Respondermarcelo

    Parabéns pela iniciativa e pela coragem. Quero muito fazer essa viagem com o meu filho João Marcelo de 11 anos. Gostaria de entrar em contato para saber mais detalhes do planejamento. Talvez eu vá em janeiro próximo.

    Abraços a você e ao Lucas

  4. ResponderFrancismari Pedroso

    Olá!
    Gostei mto do seu depoimento… Estamos pensando mto em fazer esta viagem de carro!
    Só senti falta de saber em que carro vcs foram…
    Parabéns pelo espírito!!!
    Abraços!

  5. Respondermarcelo

    Boa noite Rodrigo!!

    Primeiramente gostaria de parabenizar e dizer que gostei muito do post que voce fez, foi bem ao encontro do roteiro que estava procurando.
    Gostaria de algumas informcaoes se puder me dar, esses valores de 2.000 com combustivel e o total ou para cada pessoa ??

  6. ResponderMichele

    Olá, bom dia!

    Me chamo Michele e ADOREI seu site!!
    Eu e meu marido (Kleber) queremos ir agora em Dez/2016 (20 dias de viagem), somos de SP, vamos com uma Amarok e barraca no teto.
    Estou organizando nosso planejamento, porém, vc já foi…e eu gostaria de saber como foi?
    Seu planejamento deu certo?
    E as estradas de rípio? Conseguiu rodar bastante nelas? Qual o máximo que conseguiu rodar? E pneu? tranquilo? E os postos?
    Quais foram as maiores dificuldades que vc enfrentou?
    Como foram suas estadias?

    Como pode ver estou curiosa p/ saber…..rs
    Se vc puder compartilhar suas experiências….será o máximo!

    Desde já agradeço,
    Um forte abraço
    Michele

    1. ResponderPatrícia Papp

      Oi!

      Tenho uma amiga que está la agora! Vou pedir para ela fazer um relato sobre isto e publico nas póximas semanas, o que acha?

      Obrigada pelos elogios!

    2. ResponderPatrícia Papp

      Oi Michele, a Mai acabou de voltar da Patagonia e fez um post pra gente. PAssei para ela tuas dúvidas, veja o que ela respondeu:

      “Oi Michele tudo bem?

      Na Patagonia o Turismo é bem diversificado entre turistas europeus e latino americanos. Portanto a estrutura está preparada para turistas até mais exigentes que nós. As estradas pavimentadas estao em perfeitas condiçoes, e as de ripio nao sao ruins.

      Nas estradas pode-se ver muitos motor home europeus!

      Como os trajetos sao longos, recomendo sempre abastecer quando ver um posto, principalmente YPF , e procurar nao rodar muito a noite. Por um lado para nao deixar de ver a paisagem que é linda, e por outro porque tem muitos animais soltos.

      Respondendo pontualmente as tuas perguntas, as vezes o planejamento falha, mas faz parte da aventura né? Estrada de Ripio sempre é bom ter cuidado, mas as do Sul da Argentina estao em bom estado. Sempre se roda menos pois deve-se manter uma velocidade adequada, e as crianças costumam reclamar um pouco (pelo menos as minhas), nao tive problemas com pneus, e as minhas estadias foram sempre pré agendadas. Sugiro reservar principalmente se voce for em Dezembro já que é alta temporada.!Oi Michele tudo bem?

      Na Patagonia o Turismo é bem diversificado entre turistas europeus e latino americanos. Portanto a estrutura está preparada para turistas até mais exigentes que nós. As estradas pavimentadas estao em perfeitas condiçoes, e as de ripio nao sao ruins.

      Nas estradas pode-se ver muitos motor home europeus!

      Como os trajetos sao longos, recomendo sempre abastecer quando ver um posto, principalmente YPF , e procurar não rodar muito a noite. Por um lado para nao deixar de ver a paisagem que é linda, e por outro porque tem muitos animais soltos.

      Respondendo pontualmente as tuas perguntas, as vezes o planejamento falha, mas faz parte da aventura né? Estrada de Ripio sempre é bom ter cuidado, mas as do Sul da Argentina estao em bom estado. Sempre se roda menos pois deve-se manter uma velocidade adequada, e as crianças costumam reclamar um pouco (pelo menos as minhas), nao tive problemas com pneus, e as minhas estadias foram sempre pré agendadas. Sugiro reservar principalmente se voce for em Dezembro já que é alta temporada.!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *