As melhores praias de Ubatuba com crianças

As melhores praias de Ubatuba com crianças

Atualizado em

Frequento Ubatuba desde bebê e hoje, com 40 anos, levo meus “bebês” também. A Capital Nacional do Surfe não tem somente points de tombo com ondas nervosas, são várias as alternativas pra criançada e os pais curtirem juntos. Em muitas praias é preciso fazer uma boa caminhada mar adentro pra água chegar na cintura, e o mar é tão calmo que a marolinha não assusta nem os pequenos.

Confira a promoção com hotéis no litoral de São Paulo

São 102 opções de todos os tipos e sabores, ao longo de 90 km, em meio ao Parque Estadual da Serra do Mar, área de preservação ambiental. A vegetação garante muitas sombras deliciosas e um visual incrível. Minhas únicas queixas são da chuva – vou fazer um outro post de como driblar esse problema característico de ‘Ubachuva’! 😉 – e dos visitantes que não cuidam desse paraíso como ele merece.

Ubatuba é a cidade de praia mais ao Norte do Estado de São Paulo, faz divisa com Paraty, no Rio de Janeiro. É supersimpática, bem cuidada, de porte médio (uns 100 mil habitantes), tem calçadões espaçosos à beira-mar, várias opções de hospedagem, de restaurante e lojinhas tentadoras, mas um hospital que deixa a desejar.

Praias de Ubatuba

Liam sendo apresentado para o Tenório em dia muvucado

Com tantas opções, vamos logo à pergunta do milhão: Em qual praia ir com criança?? No fim desta matéria tem uma tabela com todas as praias, indicando qual praia tem mar calmo e qual a estrutura de cada uma delas.

As melhores praias de Ubatuba

No Centro, eu frequento muito duas praias: o Tenório e o Perequê Açu. O Tenório fica entre a badaladíssima Praia Grande e a tensa Praia Vermelha do Norte, reservada pros surfistas. O Tenório é superindicado pra família. Tem acesso fácil, muitos quiosques, areia fofinha e visual lindo. O mar nem sempre é tranquilo – no raso costuma ser -, o que diverte os maiorzinhos que estão se iniciando no morey bug e no surf. Leve a sério os apitos dos salva-vidas e, em dia de ressaca, fuja!

Praias de Ubatuba

Vista da praia do Itaguá, bem no Centro: uma das pouquíssimas impróprias para banho entre as 102 praias de Ubatuba, mas com um calçadão delicioso

Já o Perequê Açu, além de fácil acesso, quiosque a cada 100 metros e muito comércio do outro lado da rua, tem a vantagem de ficar no contrafluxo do trânsito. Talvez seja a menos bonita, porque a areia é de um cinza chumbo e o mar escuro, o que tira o charme da paisagem.

Mas, esse tipo de areia (monazítica) tem lá suas propriedades terapêuticas, não entra no maiô (como as areias fininhas e clarinhas), mas gruda na pele e deixa todo mundo brilhando por alguns dias. O mar é sempre calminho e no canto esquerdo tem um rio de correnteza (evite!).

Quem quiser se aventurar a atravessar esse rio, vai cair na Barra Seca, outra opção bem legal pros pequenos. O mar é calmo, uma piscina, a vista é toda recortada por montanhas (muito linda!), mas a areia e o mar também são escuros.

Os dois quiosques desta prainha são bem bacanas. Têm tendas de tecido ou bambu sobre mobiliário de madeira com almofadões, dá pra passar o dia mais confortável. Para chegar lá de carro, é preciso pegar um trechinho da Estrada Rio-Santos.

Seguindo no sentido Norte (ou Rio de Janeiro), depois da Barra Seca, as opções pro público infantil ficam a 30 minutos ou mais (sem trânsito), mas também valem a pena. Cada uma por um motivo diferente.

O Prumirim é quase um parque de diversões à parte. Tem riozinho dos dois lados, uma pseudo lagoa (ótima para stand-up) e até cachoeira. Da praia saem barquinhos para a Ilha do Prumirim – com uma prainha de água cristalina e mansa.

Praias de Ubatuba

Barra Seca: areia e água mais escuras não estragam a vista e a paz desta opção perto do Centro

Mais adiante, o Ubatumirim tem marca calmo, água limpa, sempre na canela e sem onda, e quiosques enormes com sombra fresca e comida boa. É uma das poucas praias que permite a entrada dos carros – com tudo o que tem de bom e ruim nisso.

Eu não curto ver os carros no meio da paisagem e, muito menos, aguentar vizinhos sem noção com o som ligado no último. Mas, com criança, ter tudo à mão é uma comodidade. Como a praia é bem ampla, quando não está lotada, dá pra escolher um cantinho mais tranquilo.

Quando a maré está baixa, dá até para explorar as redondezas, atravessando o rio com a água na altura da cintura – todo um desafio pra os maiorzinhos -, está a Praia da Justa, que é mais linda e sem carros!

Ainda para o Norte, o canto direito das praias da Almada e do Félix são os mais indicados pros pequenos. Os dois tem riozinho com peixinhos e girinos – da última vez, o Noah com 2 anos e pouco gastou um tempo ali. Se tiver baldinho e peneira, a brincadeira vai ainda mais longe! Mar calmo e muitas amendoeiras garantem sombras boas, mas também tem cadeira para alugar.

É meio demorado chegar na Almada, porque depois de sair da estrada, ainda tem um caminho estreito e cheio de curvas. Essa vila de pescadores já foi bem raiz, mas hoje tem quiosques enormes.

E, por último, ao Norte, eu gosto de lembrar da Praia da Fazenda. Esta é mais deserta, de areia batida, sem nenhuma estrutura, mas interessante pra molecada interessada em se iniciar no surfe.

Hotéis nas praias de Ubatuba –  O esquemão dos hotéis

Descendo o litoral, no sentido Sul (ou Caraguatatuba), tem mais uma porção de alternativas bacanas. Saindo do Centro e superado o perrengue de atravessar o trânsito da badalada Praia Grande, você chega nas Toninhas.

O mar tem ondas que vão ficando menores mais para o canto direito, mas a pegada ali é aproveitar o restaurante do Recanto das Toninhas, hotel que faz parte do Roteiro de Charme nacional. Quem almoça ou janta ali acaba tendo acesso à piscina do hotel.

Um pouco mais pra frente, na Praia da Fortaleza também tem essa mordomia no Refúgio do Corsário. O único porém neste caso é o acesso de carro ao hotel, que é bem off road e contraindicado em dias de chuva.

Bem do lado das Toninhas, na Praia da Enseada tem um outro esquemão: uma mesa no Bar da Praia, do Hotel Village Enseada, que é pé na areia, dá direito a uma estrutura bem bacana de parquinho, piscina e banheiro, pra passar o dia de boa. O restaurante tem petiscos, bebidas, comida boa e prato kids, mas precisa pagar um mínimo de consumação (que no começo de 2019 era R$ 100). A praia é de areia clarinha, água cristalina, na canela.

Os “day use” não são muito meu estilo. Para mim a natureza é a melhor recreação. Mas às vezes, é um refresco ter toda essa estrutura, principalmente com bebezinhos – como é o caso do Liam no momento – ou quando as crianças estão meio caidinhas.

Na sequência, vem a Santa Rita e o Perequê Mirim, que já foram coqueluche das famílias, mas hoje são umas das poucas praias de Ubatuba impróprias para banho, juntamente com o Cruzeiro e Itaguá (bem no Centrão da cidade).

Hotel em Ubatuba: onde se hospedar nas praias de Ubatuba:

Praias de Ubatuba

Praia da Fortaleza vista de dentro do Hotel Refúgio do Corsário… detalhe: onde me casei! 😉

Refugio do Corsário (Praia da Fortaleza)

Piscina e jardins deliciosos. A praia está localizada na enseada do Mar Virado, trecho mais intacto da floresta tropical da Mata Atlântica, distante de centros comerciais e cenário perfeito para descanso e tranquilidade. Serviço de praia, kids’ club, playground, opções para leitura, mesas de bilhar e academia.

Recanto das Toninhas

Um dos mais sofisticados (e mais caros) da região.  Tem piscina, quadra de tênis, sauna e academia.

Hotel Village Enseada

A pousada fica na frente da praia. Simpático mas não tem piscina. A 49 km de Paraty e a 42 km de Ilhabela.

Hotel Solar das Águas Cantantes  (Enseada)

Charmoso. Localizado a apenas 200 m da Praia do Lázaro e oferece uma piscina rodeada por jardins, um bar, restaurante, salão de jogos e loja de artesanato.

Hotel Porto di Mare (Enseada)

Na frente da praia, oferece serviço de praia com espreguiçadeiras e guarda-sóis. Tem piscina e área de lazer para as crianças. O Aquário de Ubatuba e o Projeto Tamar ficam a 5 km do hotel.

Pousada Port Louis

A Pousada Port Louis está situada na divisa entre Caraguatatuba e Ubatuba, a apenas 250 m da Praia de Tabatinga e a 190 km da capital paulista, ver mapa. Hospedagem com café da manhã em estilo buffet. Serviço de praia com cadeiras, toalhas e guarda-sol. Recreação monitorada para crianças aos fins de semana, feriados e alta temporada, das 9h às 21h.

hotel em Ubatuba

Fica bem na entrada da cidade (não é pé na areia, mas fica bem localizado pra ir pra todo canto e tem uma estrutura legal pra crianças: piscina com tobogã e com pintura e brinquedos temáticos; um gramadão livre, e ainda uma casinha de madeira (estilo casa na árvore).
Tem uma estrutura mais bacaninha pras crianças: mesa de pimbolim, tênis de mesa e sinuca, além de piscina.
Giprita (centro)
Ótima localização) e também tem estrutura bem bacana para as crianças: tem mesa de pimbolim, tênis de mesa e sinuca, além de piscina (com diferentes tamanhos), playground ao ar livre e quadras de esporte.

Um pouco mais simples, mas fica num lugar bom, pros lados do Perequê Açu (perto do Centro e do acesso à Rio-Santos), mas não tem estrutura pra criança.

Praias de Ubatuba

Ser protegida pelo Parque Estadual da Serra do Mar permite que Ubatuba tenha muita vegetação, sombra e ar fresco

Especial Sudeste Zarpo: Hotéis no litoral de São Paulo em promoção até 11/11

As praias de Ubatuba com mar calmo e com ondas

Praias de Ubatuba com mar calmo

* ZONA AZUL – Custa R$ 12 por um dia inteiro e vale em todas as praias.

* A temperatura da água das praias de Ubatuba costumam um pouco mais frias – um meio termo entre as geladas da cidade do Rio de Janeiro e as quentes de Maceió.

O que fazer em Ubatuba – Entre trilhas, grutas e riozinhos

Mas nem só de praia vivemos nos findes, feriados e férias. A “Gruta que chora” na praia da Sununga é uma experiência que marca qualquer criança. Quando gritamos lá dentro cai uma chuva do teto! Mas a praia é perigosa, então a saída é brincar de correr das ondas, que quebram com força no raso, ou apelar para o riozinho e seus bichinhos – sempre uma felicidade pro Noah.

Se a atração não render muito, e os filhos pedirem pelo mar, a resposta está logo ali ao lado: caminhe até o canto direito do Lázaro, que é supermanso e paradisíaco, com muita sombra e água cristalina. (O resto da praia não é lindo assim.)

Encostado no Lázaro tem ainda outra praia com atrações pras crianças. Atravessando uma pontezinha, você chega na Domingas Dias. Pequena e incrível! É uma piscina e no canto direito tem riozinho e bica – que já é um evento em si. Não tem quiosque, mas tem uns ambulantes – mas se garanta e leve o lanchinho de todos. Se preferir ir direto pra lá, é bem tranquilo estacionar o carro dentro do condomínio Domingas Dias.

Outro programa incrível é fazer trilhas. Sugestão: leve picnic para comemorar o momento da chegada, depois da caminhada. Depois que fizemos isso uma vez com amigos ~e a criançada pirou~ passamos a fazer sempre.

Entrando na Praia da Lagoinha à esquerda, começa a Trilha do Bonete. Logo de cara tem um rio para cruzar e lá estão os queridos bichinhos. A trilha é longa, mas é toda plana, e no caminho tem algumas piscinas de pedra de água cristalina, quiosques e prainhas.

O fim dela dá no Bonetão (ou Grande do Bonete), que é uma vila de pescadores. Em qualquer ponto que as crianças ou os adultos cansarem, é só pegar um barquinho de volta pra Lagoinha! Pura diversão!

A Trilha do Flamengo, entre o Saco da Ribeira e a Sete Fontes, é outra que tem um visual lindo, principalmente quando passa pelo Estreito do Boqueirão. Dali dá pra ver a Ilha Anchieta, que é outro programa sensacional. Muitas escunas fazem esse passeio de meio dia ou dia inteiro (na alta temporada nos custou R$ 120 reais por pessoa).

E não acabou… eu ainda poderia falar de outras praias (Bonete e Picinguaba, por exemplo) e trilhas, como a das Laranjeiras e a do Camburi, mas já é hora de arrumar o carro e descer a serra.

Criança e praia são uma combinação excelente, em especial, quando os pequenos podem se divertir e os pais conseguem relaxar. E Ubatuba tem opções de sobra pra isso! Bora lá! 

Praias de Ubatuba

Quando ir?

As praias de Ubatuba enchem muito no verão e o trânsito fica pesado. Durante a altíssima temporada (fim de dezembro a começo de fevereiro) e nos fins de semana da alta temporada, é bom garantir entretenimento e comidinhas pras crianças beliscarem dentro do carro, porque a volta da praia pode ser demorada.

A Rê Mesquita é mãe do Noah de 2 anos e 7 meses, e do Liam de 3 meses e meio e tem rodinhas nos pés. Ela já conhece mais de 15 países, e vem reaprendendo a viajar desde o começo de 20017, quando o Noah nasceu. No meio de 2019, o Liam chegou para reforçar esse aprendizado. O mais importante pra ela é descobrir novos caminhos com os pequenos e não parar nunca de viajar.

Leia também



Booking.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *