O que fazer em Ubatuba além das praias

O que fazer em Ubatuba além das praias

Atualizado em

Lógico que as praias são a parte mais incrível de Ubatuba, mas tem muitos outros programas bacanas pra se fazer na cidade faça chuva, faça sol, faça frio ou faço muito calor! Pensando nisto fizemos uma seleção de programas, sugestões de o que fazer em Ubatuba.

As melhores praias de Ubatuba com crianças

O que fazer em Ubatuba além das praias: o que a cidade tem de bom pra crianças

O que fazer em UbatubaUma das atrações mais famosas de Ubatuba é o Aquário de Ubatuba (http://aquariodeubatuba.com.br/), que já surpreende do lado de fora: um terrário com jacarés, iguanas e tartarugas atrai todo mundo que passa pela calçada.

O Aquário não é grande – o que pra mim é ponto positivo. Principalmente porque, mesmo assim, pode render um belo e até longo passeio, dependendo do entusiasmo dos minivisitantes. Desde bebê, o Noah fica hipnotizado pelos peixes nadando, é quase o mesmo efeito que ligar a TV, sabe? :p

O que fazer em Ubatuba

Especial Sudeste: promoção de resorts e hotéis

Tem muitas espécies em espaços dos mais diversos tamanhos. Todos eles bem pensados e cuidados, com uma iluminação que valoriza os animais.  Entre os pontos altos estão os tubarões, raias, pinguins, águas vivas, cavalos marinhos e o polvo, além do tanque onde as crianças podem colocar as mãos para tocar alguns animais, como as estrelas do mar.

A entrada não é cara (R$ 30 para adultos e R$ 15 para quem tem entre 03 e 17, estudantes e idosos, e grátis pros menorzinhos). Tem alguns “pacotes família”, mas eles representam uma economia de apenas R$ 5 reais no total. O bom negócio são os Passaportes Anuais, mas só vale pra quem vai à Ubatuba com mais frequência. É possível comprar o ingresso com antecedência pelo site, com 10% de taxa de serviço. Tem lanchonete lá dentro e a lojinha na saída é uma tentação.

Projeto Tamar em Ubatuba

O que fazer em UbatubaDo lado do Aquário fica também uma loja do Projeto TAMAR – igualmente tentadora -, pra lembrar a gente de outro programa sensacional pros pequenos. O TAMAR (https://www.tamar.org.br/centros_visitantes.php?cod=9) fica a mais ou menos um quilômetro dali e não é todo fechado como o Aquário. Pelo contrário, tem parte das atrações em área coberta, mas tem diferentes playgrounds espalhados pela propriedade. Dá pra passar horas lá.

Aberto em 1991, foi o primeiro nesses moldes no Brasil. Atualmente são 25 ao longo do litoral, e a base de Ubatuba continua sendo uma das três mais importantes (junto com Fernando de Noronha e Praia do Forte). Nos últimos anos, ela foi ficando cada vez melhor. Foram criadas mais estruturas, tudo em madeira e pau a pique. Uma graça!

O que fazer em UbatubaAs tartarugas de verdade estão distribuídas em uns 10 tanques pequenos. Dá até pena das bichinhas amontoadas, mas muitos estão interligados, permitindo que elas circulem – e dá pra ver vários congestionamentos e trombadas pelos corredores. Tem também um tanque bem grande com janelas, em formato de aquário. (O mais legal é pensar que podemos topar com algumas delas nas praias de Ubatuba. Além dos golfinhos, que também são visitas frequentes e dão show pros banhistas.) No mais, tem espaço para exposição, brincadeiras, muita informação legal, lanchonete, lojinha, o Museu do Caiçara e biblioteca.

O ingresso custa R$ 21, mas estudantes com carteirinha e menores de 12 anos pagam meia-entrada (R$ 10,50). Maiores de 60 anos, crianças com menos de 1,20 m e moradores de Ubatuba cadastrados não pagam.

Restaurantes em Ubatuba: Delícias locais, lanchonetes e sorveterias

Alguns sabores de Ubatuba merecem ser provados – e repetidos. O Tachão (https://tachao.com.br/) é o meu preferido! Tem esse nome porque começou há uns 40 anos como uma fábrica de bananada feita no tacho. E daí evoluiu até as duas lojas (espaços grandes e muito simpáticos) de hoje com várias delícias pra um café da manhã ou da tarde caprichadíssimo. A única coisa que não pode é sair de lá sem provar a bananadinha (que agora já dá pra encontrar em outras cidades)! Nunca provei uma melhor!

Outro lugar delicinha de comer é na Integrale (https://padariaintegrale.com.br/). Como o nome sugere, segue a pegada do momento: todo natureba e saboroso! É bem mais recente, surgiu em 2006, mas já ganhou a família toda! Noah adora os pães de queijo de lá. Mas prepare o bolso!

Os sorvetes da Rocha são outro sabor característico de Ubatuba, pra mim, que cresci indo lá. Minha infância e adolescência foi adocicada pela banana split, que estava no seu auge. Além das lojas grandes, que mantêm a cara dos anos 90, foram abertas outras unidades mais charmosas sob o nome Sorvetes Rochinha (https://sorvetesrochinha.com.br/).

A marca não surgiu na cidade, e tem uma longa história de família, com dissidências, vendas e concorrências com outra Rocha de São Sebastião… uma confusão que não vai afetar em nada o sabor dos produtos. Seus picolés – produtos bem saborosos, sem glúten, sem lactose, sem conservantes, sem açúcar… uma beleza pra uma alimentação mais saudável da criançada! – já são vendidos em várias cidades de São Paulo com a marca Rochinha.

Os “gelatos italianos” da Pistache Gelateria (http://pistachegelateria.com.br/) também são caprichados no sabor! Só que, infelizmente, o preço às vezes tira o apetite! Também não nasceram na cidade, mas é uma marca que ainda só se encontra em cinco lugares: Ubatuba, Caraguatatuba, Paraty, Taubaté e Guaratinguetá.

O que fazer em UbatubaNa praia do Itaguá (bem no Centro), dois restaurantes deliciosos com espaço kids são: Jundu (https://www.facebook.com/jundurestauranteloungebar/) e Raízes (https://www.raizesubatuba.com/). A ambientação dos dois é muito bacana, a comida é boa demais e os preços, justos. O Jundu Restaurante Lounge Bar tem um espaço kids invejável: com paredão de escalada e tudo!! Também se destaca por vários shows que promove lá dentro. E o Raízes ganha uma estrela a mais por apostar na culinária caiçara.

O que fazer em Ubatuba

O Perequim (https://www.restauranteperequim.com/), ali do lado, é outra opção que adoramos, mas a área infantil fica ao ar livre e não é só deles, na verdade. É um dos dois playgrounds de madeira do espaçoso calçadão à beira-mar do Itaguá, que estão a menos de 100 metros um do outro.

Aliás, Ubatuba acertou em cheio quando decidiu turbinar seus calçadões do Centro, há uns 15 anos. Desde o Farol do Cruzeiro – onde muita gente pesca -, passando por toda a praia do Cruzeiro e a praia inteira do Itaguá e chegando até o pier, onde atualmente os navios desembarcam seus turistas. Ótimo passeio pra qualquer hora do dia ou da noite (está bem iluminado e sempre tem gente por lá).

O que fazer em UbatubaMais ou menos onde Cruzeiro e Itaguá se encontram, fica uma pista muito bacana de skate e bike, que reúne todas as idades e níveis de adeptos das manobras radicais. E, quase em frente, atravessando a avenida, tem ainda um parque de diversões fixo. Tem aquela estética do passado e em alguns brinquedos eu prefiro não arriscar, mas garante o básico que sempre alegra os pequenininhos, começando pelo carrossel! 

Ainda para agradar o paladar, os pais e os filhos, minha sugestão é a choperia Doca 360 (http://www.doca390.com.br/), no Centro. Com várias torneiras de chopp artesanal nacional, petiscos e pratos bem preparados e uma área super fofa pras crianças, com parede de lousa, fantasias à disposição, cabaninha etc.

O que fazer em Ubatuba? Praia e cultura combinam!

A mais nova opção cultural de Ubatuba é o Teatro Municipal (https://www.facebook.com/teatromunicipalpedropauloteixeirapinto)! O prédio todo envidraçado destoa bastante do ar colonial da praça da igreja matriz, mas a sala é muito boa e costuma sempre ter peças pro público infantil. Difícil é encontrar a programação com alguma antecedência. O site deles é sofrível, o Facebook que salva.

A Livraria Nobel (https://www.facebook.com/livrarianobel.ubatuba/), no Itaguá, é uma alternativa pra fazer a gente esquecer que está na praia. Como em outras unidades da rede, tem uma boa área infantil com direito a puffs e poltroninhas, onde acontecem contações de história e atividades pros pequenos, em datas comemorativas. E fica do lado do cafezinho! Tudo de bom!

Em questão de cinema, Ubatuba se salva por uma única sala, o Cine Porto, que fica no Shopping Porto do Itaguá. Apesar de oferecer até tecnologia 3D, não se pode esperar mais que duas opções de filmes, geralmente blockbusters meio desatualizados, e dublados. De qualquer forma, já diverte! As entradas custam de R$ 12 (meia pra sessão 2D) a R$ 30 (inteira pras sessões 3D). Não confie no site deles, pra ver a programação vá no Facebook (https://www.facebook.com/cineporto.ubatuba/)

No mais, é sempre bom entrar no site da Fundart – Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba (https://fundart.com.br/) pra conferir a agenda cultural do Sobradão do Porto. O casarão foi erguido em 1846, está todo reformado e é a única casona histórica que restou dos áureos tempos do café em Ubatuba. Tem espaço para exposições de arte, artesanato, fotografia, além de oficinas culturais, cursos e concursos.

Será que vai ter chuva em Ubatuba?

Principalmente quando São Pedro não colabora, costumamos aproveitar muito isso tudo. Afinal, pegar dias de chuva na praia é sempre desanimador. E, com criança, pode ser enlouquecedor. Em Ubatuba, as chances de isso acontecer são maiores do que em qualquer outro lugar do litoral brasileiro – a cidade tem um dos índices pluviométricos mais altos do país. Sabendo disso, é bom ir pra lá munido de planos B, C, D, E… Y, Z.

Hotel em Ubatuba

Para sabe onde se hospedar em Ubatuba com crianças, não deixe de ler As melhores praias de Ubatuba e pesquisar o preço dos hotéis Port Louis e a Refugio do Corsário no Zarpo.

Especial Sudeste Zarpo: Hotéis no litoral de São Paulo em promoção até 11/11

Pousada Ubatuba

Pousada Port Louis

A Rê Mesquita é mãe do Noah de 2 anos e 7 meses, e do Liam de 3 meses e meio e tem rodinhas nos pés. Ela já conhece mais de 15 países, e vem reaprendendo a viajar desde o começo de 20017, quando o Noah nasceu. No meio de 2019, o Liam chegou para reforçar esse aprendizado. O mais importante pra ela é descobrir novos caminhos com os pequenos e não parar nunca de viajar.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *