Roteiro de 5 dias em Roma com Crianças

Roteiro de 5 dias em Roma com Crianças

Atualizado em

Fechem os livros de história, vamos para a Roma! Talvez seja essa a melhor maneira de dar a notícia da viagem para as crianças! Pois, se tem um lugar onde elas vão aprender muito sobre a civilização ocidental, é lá, entre as ruínas do Fórum Romano e do Coliseu, nas ruas, nos museus, nas praças… Tivemos uma experiência incrível com as meninas e vou contar um pouquinho de como foi o nosso roteiro de 5 dias em Roma com as crianças.  

Roteiro de 5 dias em Roma com as Crianças

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

 

Aula de história em Roma 

Nos últimos anos, muita gente tem reclamado da superlotação da cidade. Não é uma reclamação sem fundamento: Roma é a 3ª capital mais visitada da Europa (fica atrás de Londres e Paris) e – especialmente no verão – as ruas e atrações turísticas ficam realmente lotadas. Mas o encanto da cidade, seus monumentos, a gastronomia, a história e o ambiente animado fazem valer a pena. Minha primeira dica antes de viajar é: estude um pouco a história do Império Romano e a influencia dele na constituição do mundo como o conhecemos. Conhecer a história de Roma é conhecer a nossa própria história. A língua portuguesa, assim como o espanhol, o francês, o italiano e o romeno vieram do latim, a língua dos antigos romanos. Mas a herança vai muito além: está na política (a ideia de República), no Direito, nas artes, na arquitetura, na estrutura das cidades, no calendário e até em coisas que nem imaginamos, como a forma como cumprimentamos uma pessoa (os romanos levantavam a mão para mostrar que não carregavam nenhuma arma por baixo da túnica quando encontravam alguém) ou no costume de carregar a noiva no colo na lua-de-mel.

 

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

 

Por isso, minha segunda dica é: não deixe de fazer um tour guiado pelos monumentos históricos. Os guias são muito bem preparados e isso enriquece muito a experiência. Fizemos tours guiados em inglês, comprados no GetYouGuide, no Coliseu e no Fórum Romano. As visitas podem ser agendadas em várias línguas (inclusive português), mas achamos que seria uma boa oportunidade de fazer as meninas colocarem o inglês em prática. A Olivia (10 anos) teve um pouquinho mais de dificuldade, mas nós íamos traduzindo o que ela não entendia. O grupo que fez o tour conosco devia ter no máximo 20 pessoas, de várias nacionalidades. Recebemos dispositivos de áudio com fone para ouvir com clareza. Foi muito divertido, interativo e informativo. No Coliseu quem nos guiou foi a Maria. Já no Fórum Romano foi o Alexander Mariotti, o @thegladiatorguide, um superespecialista em história romana que faz consultoria para documentários e filmes do Discovery Chanel, National Geographic, HBO e também trabalha no British Museum, em Londres. O tour começou as 10h e durou 2h30. Gosto de fazer esses passeios de manhã, quando temos mais energia, do que a noite, quando todos já estão cansados.

Compre aqui seus ingressos e tours guiados por Roma 

 

Quando ir a Roma – Roteiro de 5 dias em Roma com Crianças

A melhor estação para viajar pela Itália, de forma geral, é a primavera (entre abril e junho), quando já está começando a esquentar, as cidades ficam floridas e os dias começam a ficar mais longos. No outono (de setembro a novembro) também é bem gostoso, mas já no finalzinho (novembro) há o risco de pegar mais chuva. No inverno (dezembro, janeiro e fevereiro) a temperatura em Roma cai bastante, chegando a ficar negativa, mas os dias são ensolarados e raramente neva. Nada que um bom casaco, gorro, cachecol, luvas e botas não resolvam! A parte mais chatinha (na minha opinião) é que os dias ficam curtos. Já a parte boa é que a cidade fica linda enfeitada para o Natal. A nossa experiência com as meninas foi no verão (fomos na metade de em agosto), período de férias escolares. Pegamos bastante calor (média de 30ºC) e a cidade estava bem cheia. Também havia alguns restaurantes menos turísticos que estavam fechados, pois os romanos saem de férias no verão. Nem sempre podemos escolher a época de viajar, principalmente com crianças, então o jeito é se adaptar e aproveitar as oportunidades. Cada época do ano tem seus prós e contras, mas a cidade é linda de qualquer forma.

Onde se hospedar Roma – hotel em Roma com Crianças

 Nós alugamos um apartamento pelo Airbnb bem próximo à Fontana di Trevi. Tivemos sorte de o apartamento ser grande e bem completinho, mas o entorno estava cheio demais e as os restaurantes eram muito turísticos. Nem todos os lugares no Centro Histórico são assim, há excelentes opções de hotéis e apartamentos, mas é importante ler bem as avaliações dos hotéis no Booking ou do Airbnb (caso prefiram um apartamento) para fazer uma boa escolha. Para ajudar, segue um resumão dos principais “rionis”, como se chamas os bairros em Roma.

A Roma dos cartões-postais: Trevi, Pigna e Parione

Em uma primeira viagem para Roma, minha sugestão é ficar o mais próximo possível dos pontos turísticos que pretendem visitar, com exceção do Vaticano, que indico mais para quem vai fazer turismo religioso. Os bairros de Trevi, Pigna e Parione concentram algumas das atrações mais famosas, como a Fontana di Trevi, o Panteão, a Praça Navona e o Campo de Fiori. O ponto negativo costuma ser a quantidade de gente nas ruas. Como há muitos turistas, os restaurantes e o comércio têm preços mais altos, então é bom fazer um planejamento e organizar as refeições para fugir um pouco da muvuca na hora de comer.

Alugue um apartamento em Trevi pelo Booking

Apartamento próximo à Fontana di Trevi pelo Airbnb

Hotel na Piazza Navona 

Outros hotéis no Centro de Roma pelo Booking

A Roma de luxo: Campo Marzio e Ludovisi 

Se a ideia é investir um pouco mais e ficar em um hotel ou apartamento mais confortável, esses são os melhores bairros. Também ficam muito próximos das atrações turísticas e concentram as lojas de luxo e bons restaurantes. Esses bairros também têm a vantagem de estarem próximos de duas estações de metrô: a Spagna, junto à Piazza di Spagna e a Flaminio, na Piazza del Popolo.

Hotel próximo na Piazza del Popolo

Hotéis próximos a Piazza di Spagna 

Hotel charmoso com preço bom e ótima localização 

 A Roma alternativa: Monti, Celio e Trastevere

Ótimas opções para quem busca uma experiência mais autêntica e quer se sentir um pouco mais próximo dos romanos, mas ainda assim não muito longe do centro histórico. Monti fica nos arredores do Coliseu e tem aquela carinha de interior da Itália. É o cenário do filme “Para Roma com Amor”, do Woody Allen. Há restaurantes gostosos e lojas de designers locais. Já o Celio é onde fica o Coliseu, um rioni formado pelo Coliseu, além de vários parques e igrejas. Tem uma estação de metrô que liga o bairro a outras regiões da cidade. Trastevere é conhecida como uma região boêmia, cheia de bares, excelentes restaurantes e galerias de arte. É também o bairro judeu. Fica do outro lado do rio Tevere e não há estação de metrô, mas quem se se hospeda por lá pode usar o bonde Nº8, que atravessa o Viale di Trastevere e vai até a Piazza Venezia. São bairros agradáveis para se hospedar em família, pois há menos gente na rua e as crianças podem andar um pouco mais soltas, sem medo de se perder na multidão.

Apartamento em Monti pelo Airbnb

Apartamento super charmoso em Trastevere pelo Booking

Hotel próximo ao Coliseu em Celio pelo Booking

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

Comida em Roma

Chegamos em Roma com uma lista gigante de restaurantes indicados por amigos. Cada um tinha uma dica imperdível, uma parada obrigatória! Eram tantas que acabamos ficando um pouco atrapalhados e ansiosos. Para conhecer tudo, precisaríamos fazer umas oito refeições por dia, o que não seria nada mal! Mas a grande verdade é que se come muito bem em qualquer lugar de Roma. Tirando uma cilada ou outra (aqueles restaurantes em que te abordam no meio da rua e têm cardápios em 12 línguas), qualquer cantinho serve comida boa. Nos dedicamos a experimentar os clássicos romanos: carbonara, amatriciana, caio e pepe (massa com pimenta e queijo pecorino) carciofi alla romana (alcachofra frita), saltimbocca, fiori di zucca (flor da abobrinha recheada com queijo e anchova e empanada) e, claro, muitas pizzas e sorvetes. Algumas dicas que me deram e vou repassar pra vocês: a hora de tomar cappuccino e chocolate quente é de manhã, depois das refeições se toma expresso; se pedir um café no balcão vai sair a metade do preço do que se sentar na mesa; evite deixar comida no prato, eles ficam chateados achando que você não gostou. E outra coisa importante, aproveite o famoso aperitivo italiano, que acontece entre 17h e 19h. Funciona assim: você pede um cocktail (uma taça de prosecco, um gim, um Apperol Sprits…) e ganha um petisco, que pode ser uma tábua de queijos e embutidos, bruschettas, pizza ou até uma porção de batatas-fritas. As meninas adoravam esse ritual: enquanto a gente sentava para tomar um drink e descansar um pouco, elas faziam um lanchinho!

 

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

Roma com Crianças

Não acho que Roma seja exatamente uma cidade kids friendly, daquelas superpreparadas e com mil opções de programas feitos especialmente para crianças. As calçadas não são simples de andar com carrinho, as ruas são lotadas e poucos restaurantes têm opção de menu kids. Mas tenho a impressão de que não é que elas não sejam bem-vindas, pelo contrário, elas acabam sendo inseridas naturalmente na rotina: comem o que há nos cardápios (eu sempre pedia meia porção, porque a Olivia come pouco e eles ficavam muito chateados quando vinham a quantidade de comida que sobrava no prato), passeiam com os pais e apreciam arte e história desde pequenos. Os italianos são animados, barulhentos, não se incomodam com crianças falando alto ou fazendo bagunça. Minhas filhas adoraram a cidade, curtiram todos os passeios e amaram a comida! Não fizemos nenhum passeio exclusivamente infantil, mas segue uma listinha caso tenham tempo e vontade de fazer algum:

Bioparco: o zoológico da cidade, que fica no Parque de Villa Borghese

Explora: museu de ciências feito para crianças

Hydromania Splash Village: parques aquáticos

Il Fantastico Mondo: parque de diversões

– Zoomarine: mistura de zoológico com aquário

 

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

Roteiro de 5 dias em Roma com as Crianças

Dia 1

Chegamos a noite na cidade. Desembarcamos (vindos de Barcelona) no Aeroporto Fiumicino, onde tinha um carro nos esperando. Esse transfer foi contratado por 50 Euros com o proprietário do apartamento que alugamos pelo Airbnb. Fizemos essa opção pois havia uma taxa por chegar após o horário limite do check-in. Fizemos as contas e chegamos a conclusão que pagar a taxa, mais o valor de pegar o trem até a estação de Termini (14 euros por pessoa, de 4 a 11 anos paga meia, de 0 a 4 não paga) e ainda um táxi da estação até o apartamento seria mais caro do que o valor do transfer confortável que nos buscou. Chegamos no apartamento, largamos as coisas e fomos dar uma volta. Descobrimos que estávamos do lado da Fontana Di Trevi, no meio da região mais movimentada da cidade! Tiramos algumas fotos e fomos jantar por ali mesmo.

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

Dia 2

No nosso primeiro dia inteiro fomos passear na Villa Borguese, que é o parque mais importante de Roma. Fomos a pé até lá, com calma, passando por vários outros pontos turísticos, como a Piazza di Spagna e Piazza del Poppolo. Passeamos pelos jardins, fomos ver o Relógio de Água do Pincio, o teatro Siovano Toti Globe e a Galleria Borguese, que tem pinturas de Rafael, Tiziano, Caravaggio e outros artistas italianos importantes para a história da arte. Como estava muito calor, fomos fazendo esse passeio aos poucos, parando para descansar e tomar sorvete várias vezes. Acabamos pulando o almoço e fomos aproveitar o aperitivo italiano em Trastevere. Ficamos passeando por lá até a hora de jantar no restaurante Grazia & Graziella, bem gostoso!

Dia 3

Deixamos esse dia para caminhar (muito) pela cidade, conhecer as praças e monumentos históricos. Colocamos os principais pontos no mapa e saímos pelo centro histórico começando pelo monumento de Vitorio Emannuelle, que fica na Piazza Venezia. Almoçamos no Campo di Fiori e andamos pela Piazza Navona, Pantheon, passamos pelas igrejas de Santo Ignácio di Loyola, Santa Maria Sopra Minerva e San Luigi dei Francesi. Andamos bastante pela Via del Corso e Via Condotti, onde ficam as grifes de luxo e jantamos na Salumeria Rosciolli, um clássico de Roma!

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

Dia 4

Esse foi o dia de conhecer o Coliseu, Fórum Romano e Monte Palatino. Fizemos uma visita guiada de 2h30 agendada pelo GetYouGuide e depois passeamos pela região. Seguimos até Monti, um bairro muito charmoso que fica bem próximo e almoçamos por lá, no restaurante Gil Angeletti. Como a Olivia teve um pouco de febre nesse dia (fez muito calor e ficamos muito tempo no sol), fomos descansar um pouco no apartamento. A noite nosso jantar foi uma pizza em pedaço, daquelas bem tradicionais de Roma. Para fechar a noite, um gelato da Valentino, sorveteria que ficava bem pertinho do nosso apartamento.

Compre aqui seus ingressos e tours guiados por Roma 

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

Dia 5

No nosso último dia na cidade fomos conhecer o Vaticano. Compramos o ingresso fura fila pelo GetYourGuide que dava direito a áudio guia (dessa vez em Português, para a Olivia poder aproveitar no tempo dela) e entradas sem fila na Basílica de São Pedro e Museu do Vaticano. Chegamos na hora marcada e ficamos chocados com o tamanho da fila que dava voltas e voltas na praça. Por isso, comprar antes o ingresso é fundamental. Achei tudo muito grandioso, luxuoso, a riqueza estampada em cada detalhe. Gosto de visitar templos religiosos, seja de que religião for, sinto que há uma energia diferente quando um lugar é um epicentro de fé e devoção. De lá, fomos aos Museu do Vaticano, que é um complexo de museus que reúne as coleções de arte e antiguidade Igreja Católica desde 1503. Ou seja, é muita coisa para se ver em uma visita. Como estava lotado, muito quente e já chegamos cansados depois da Basílica, não conseguimos aproveitar como deveríamos. Vai ficar para outra viagem. Mas na Capela Sistina sim, ficamos um bom tempo contemplando as pinturas de Michelangelo. A energia que senti ali foi bem mais forte do que na própria Basílica de São Pedro. A capela é menor do que eu pensava, mas os afrescos são maravilhosos. Pena que os seguranças ficam pressionando para que você saia rápido. De lá, seguimos para Trastevere para fechar a viagem jantando no restaurante que foi unanimidade entre as indicações: a Taverna Trilussa.

Dica importante: não é permitido entrar no Vaticano (em nenhuma igreja da Itália) vestindo shorts, saia curta, decotes e blusas que deixam os ombros de fora. Se você chegar com a roupa inadequada, será  barrado na porta.

Ingressos fura-fila para Basílica de São Pedro e Museus do Vaticano 

Roteiro de 5 dias em Roma com crianças

Seguro de viagem para Roma com crianças

Tá planejando uma viagem para a Europa? Não esqueça que o seguro viagem lá é obrigatório. Compre seu seguro com a Seguros Promo e tenha 5% de desconto com o cupom VIAJOCOMFILHOS5.

ACESSE O SITE SEGUROS PROMO E CONFIRA!

Está indo para a Itália? Não deixe de ler: 

 

Fernanda Ávila é jornalista, autora do Guia Nova York com Crianças, e mãe da Marina e da Olivia. Morou em Nova York e Lisboa e é sócia da Pulp Edições.

Ver meus outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *