Día de Muertos, tradição, cultura e diversão também para as crianças no México

Día de Muertos, tradição, cultura e diversão também para as crianças no México

Atualizado em

 

Meninas no backstage com pintura e roupas tradicionais do evento
Para nós brasileiros o Dia de Finados não costuma ser uma data propriamente comemorativa. Tampouco celebramos o Dia das Bruxas, ou Halloween, como os colegas americanos fazem com
tanto entusiasmo. Pero los amigos mexicanos… ah estes sim! Estes comemoram em grande estilo do dia 31 de outubro ao dia 2 de novembro. E sabem quem se dá bem nesta festa toda? As crianças!


Legítimo “Altar de Muerto” com frutas, flores e oferendas
Os mexicanos encaram a celebração dos mortos com muita naturalidade e até um certo toque de
humor. Segundo a tradição, neste dia, os mortos têm permissão para visitar seus entes queridos no plano terrestre e para receber tão ilustre visita, as famílias preparam altares de oferendas de acordo com o gosto do parente finado. Comidas, objetos pessoais, flores e outros itens fundamentais ao altar de morto como flores,  caveiras, água e, é claro, uma imagem do morto são dispostos com muito capricho para receber a visita do defunto.
 
Altar montado em uma vitrine de loja. Os homenageados? Frida Kahlo, Amy Winehouse,
Che Guevara, Marilyn Monroe e Christopher Reeves!
Os altares são montados em casas particulares ou mesmo em locais públicos como praças, ruas, estabelecimentos comerciais e aparecem até mesmo nas vitrines de lojas. De longe pode parecer um pouco mórbido mas de perto é uma festa muito rica.
 
Minha amiga Elise distribuindo doces para as crianças
E as crianças?
As crianças só se divertem! As festividades começam no dia 31 de outubro, onde a tradição, absorvida pela cultura americana, é vestir fantasias horripilantes e sair as ruas pedindo doces sob a pena de travessuras a quem negá-los. Em regiões mais tradicionais, família fazem vigília e decoram os cemitérios como parte da comemoração. 
Na 5ª Avenida, em Playa Del Carmen, fiquei impressionada com a quantidade de crianças se divertindo até altas horas pelas ruas. Tudo muito alegre e muito bem humorado. Segundo a tradição Maya, neste dia também é comemorado o dia dos espíritos “crianças”.
 
Para não ficar de fora da comemoração, compramos máscaras de Lucha Libre!
Na imagem, posando com “Las Catrinas” e com o pequeno Drácula
No dia seguinte a folia continua e entre crianças e suas fantasias monstruosas, muitos adultos vestidos de “Catrina”  – uma “esqueleta” elegantemente vestida, muito popular na comemoração do Día de Muertos – fazem a alegria de quem está jantando ou tomando um drink nos bares e restaurantes da avenida mais badalada da cidade. No dia 02 de novembro, enfim, acontece a verdadeira festa. Apresentações, rituais indígenas, danças folclóricas, comidas típicas e muitos, muitos altares de morto no centro cultural da cidade.
 
Linda garotinha de roupa e pintura típica
Se aqui no Brasil, nossas crianças têm medo de cemitérios, mortos ou objetos fúnebres, no México as crianças entram no clima. Pintam o rosto de caveiras, dançam, correm, brincam com a idéia da morte com muita naturalidade. Eu, como boa amante da cultura mexicana que sou, fiquei maravilhada com a comemoração e em especial com a maneira  das pessoas encaram a morte sem temê-la, mas respeitando-a. 
 
No palco, apresentações tradicionais do “Hanal Pixan” tradição Maya
Nesta viagem, eu estava sem meus filhos, mas sem dúvida nenhuma ainda levarei eles para viverem esta experiência cultural incrível. Está planejando uma viagem para o México com a família? Fica a dica!
Dica da Halini Saad, mãe do Marcelo e da Lara.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *