Roteiro de Paris em 6 dias com Disney

Roteiro de Paris em 6 dias com Disney

Atualizado em

Quem acompanha o nosso Instagram já deve ter percebido que nos últimos meses temos postado muito sobre viagens em família pela Europa. É que estamos viajando bastante e estamos cheias de dicas fresquinhas e superatualizadas. Começo minha série de posts sobre viagem em família pela Europa contando nosso roteiro de Paris em 6 dias.

Roteiro Paris

Paris em família

Depois de instalar nossa base em Lisboa (Carcavelos, mais exatamente), decidimos passear um pouco para mostrar para as crianças algumas das capitais mais lindas da Europa. Sabemos que o auge do verão (entre julho e agosto) não é a melhor época para viajar pela Europa – especialmente pelas cidades grandes e quentes, como Roma e Paris – mas não tivemos muita escolha, já que esse é o período de férias escolares. Fizemos uma votação para escolher o primeiro destino. Paris ganhou de lavada. Embora já conheçam outras cidades europeias, as meninas nunca tinham visto a Torre Eiffel ao vivo! Decidimos então realizar esse sonho e montamos um roteiro de Paris em 6 dias, com Disney (Olivia fez questão).

Roteiro Paris

Melhor época para ir para Paris

Muita gente tem me perguntado se vale a pena ir para Paris no verão. Não acho que a melhor época para ir para Paris seja essa, gosto de viajar pela Europa na primavera e outono, quando as temperaturas são mais amenas, a cidade não está tão cheia e não é alta temporada. Mas, quando os filhos têm idade escolar, fica mais difícil fugir dos períodos de férias. Quando isso acontece, a melhor dica é planejar tudo com o máximo de antecedência e tentar encontrar opções de hospedagem mais econômicas (nós gostamos muito de ficar em apartamentos alugados no Airbnb). Nessa viagem reservamos todos os nossos ingressos e tours no GetYourGuide e valeu muito a pena, pois evitamos passar horas com sol e calor nas filas quilométricas das principais atrações de Paris. Também conseguimos uma boa economia comprando as passagens do Brasil com milhas e usando as companhias low cost dentro da Europa. Com o Euro no valor que está, qualquer centavo economizado faz muita diferença! Sobre a melhor época para a ir para Paris, a nossa conclusão é que Paris é incrível sempre, até no verão! Tivemos a sorte de escapar daquela semana de calor extremo (a sensação térmica passou dos 40 graus) e conseguimos aproveitar a cidade sem estresse. Enquanto estivemos lá, a temperatura oscilou entre 20 e 28ºC. Sim, a cidade estava cheia de turistas, mas isso não nos impediu de fazer todos os passeios planejados. Talvez o único programa que tenha ficado um pouco prejudicado, por causa das filas, tenha sido a Disney. Mas Disney sem filas é coisa rara mesmo, então ok, nada que já não tenha nos acontecido antes!

Onde ficar em Paris

Paris não é uma cidade barata para se hospedar, por isso é sempre bom fazer reserva de hotel ou apartamento com antecedência. Quando viajamos com as crianças gostamos bastante de alugar apartamentos pelo Airbnb. Claro que ficar em hotel é gostoso e tem suas mordomias, mas alugar apartamentos tem muitas vantagens. A principal é economia: em cidades onde a hospedagem é cara e os quartos de hotel são pequenos (caso de Paris), o Airbnb acaba tendo um excelente custo x benefício. Também conseguimos economizar em pelo menos uma refeição por dia, geralmente o café da manhã. No nosso caso ainda tem uma vantagem extra: a Olivia não é muito fã de novas experiências gastronômicas. Então, quando queremos ir a algum restaurante que sabemos que ela não vai curtir, preparamos o jantar para ela em casa, antes de sair. Outro pró – ainda mais em viagens longas, como foi essa nossa pela Europa – é poder lavar roupa. Antes de alugar, me certifiquei de que os apartamentos tivessem máquina. Como viajamos só com uma mala pequena para cada um, a máquina de lavar roupas foi providencial!

Dessa vez, escolhemos nos hospedar no Quartier Latin, bairro bem tradicional e turístico da cidade, perto de várias atrações e com acesso fácil ao transporte público. Localizado na rive gauche (lado esquerdo do rio Sena), entre o 5° e o 6° arrondissement, é uma região boa, especialmente para quem ainda não conhece bem a cidade. É fácil de circular a pé e tem aquela imagem de Paris nos cartões-postais! Fica bem pertinho da Notre Dame. Outra região que adoro para se hospedar é o Marais. É uma região menos turística e sem o transporte público na porta de casa, mas muito charmosa!

Escolha aqui seu apartamento em Paris 

Roteiro de Paris em 6 dias: dia 1

Voamos desde Lisboa pela Ryanair, que aterrissa no aeroporto de Beauvais, localizado a 100km de Paris (1h30 de ônibus). Para quem faz uma viagem muito curta talvez não seja a melhor opção, mas como pagamos uma passagem barata (cerca de 30 Euros por pessoa) e o voo chegava bem cedo (ou seja, não perderíamos um dia inteiro de viagem), achamos que valeria a pena. Chegamos em Beauvais as 10h da manhã e pegamos um ônibus que custou 17 Euros por pessoa (crianças até 3 anos não pagam). As saídas dos ônibus são coordenadas com a chegada dos voos, então é só chegar, pegar o ônibus e ir até Porte Maillot, de onde você pode pegar metrô, táxi, ônibus, Uber até o seu hotel ou apartamento.

 

Roteiro Paris

 

Chegamos no nosso apartamento alugado no Airbnb perto das 12h30. Embora bem pequeno, nosso apartamento tinha uma excelente localização, no Quartier Latin. Chegando lá, deixamos as malas e fomos passear a pé pela cidade. A ideia era só dar uma voltinha para fazer um reconhecimento rápido pela região, mas acabamos andando mais de 10km já no primeiro dia! Começamos a caminhada na altura da Notre-Dame e fomos andando pela margem do Sena até o Louvre, passamos pela Place de La Concorde, Jardin Des Tuleries e chegamos da Champs Élysées. No caminho paramos para comer em um bistrô bem gostoso e fizemos o caminho de volta, também a pé, pela Rue Saint-Honoré. Foi uma longa e divertida caminhada. Caímos todos desmaiados na cama!

Roteiro de Paris em 6 dias: dia 2

 Nesse dia resolvemos dividir a família. Como as nossas filhas têm 6 anos de diferença, isso acaba acontecendo de vez em quando nas viagens. Adoramos fazer os passeios todos juntos, mas entendemos que fazer programas individuais com cada uma, respeitando suas diferenças e interesses, também é bem legal. Então, no nosso segundo dia em Paris a Olivia foi com o pai para a Disney (ele vai fazer um post contando tudo). Eles saíram bem cedinho para pegar o trem (RER) na estação de Châtelet para Marne-la-Vallée, onde fica o parque. O ingresso custa 56 euros por pessoa.

Roteiro Paris

Reserve com antecedência seu ingresso para a Disney Paris aqui 

Já eu e a Marina acordamos tranquilas, tomamos um café da manhã perto do apartamento e fomos passear pelo Marais. Essa é a minha região preferida da cidade. Localizada no 3º e 4º arrondissement, reúne restaurantes gostosos, bares, lojas de grife e designers locais, galerias de arte, livrarias, tudo muito charmoso e descolado. É um bairro para ser explorado sem pressa, para sentar numa mesa ao ar livre e tomar uma taça de vinho enquanto observa o movimento. Foi o que fizemos (a taça de vinho só eu, no caso). Entramos nas lojas, fizemos umas comprinhas (ela comprou os óculos que tanto queria!!!) e curtimos muito nosso dia de mãe e filha em Paris. Acho a adolescência uma fase muito gostosa. E nas viagens, quando temos tempo de conversar sem muitas interferências, é delicioso.

 

Roteiro Paris

 

Para fechar o dia, nos encontramos todos no Canal de Saint Martin, uma região deliciosa também. Curtimos o final de tarde por lá e seguimos para jantar no Bouillon, um restaurante bom e barato que fica no Pigale. A dica do Travelvince foi excelente, pois além do preço bem OK, o menu tinha opção para todos os gostos. Não se assuste com a fila, o restaurante é grande e a fila anda bem rápido. A Olivia, que é meio chatinha pra comer, passou quase toda a viagem comendo entrecôte com batatas fritas. Já a Marina, que adora explorar a gastronomia, resolveu experimentar escargot (adorou!). Pedimos também outros pratos da culinária francesa como foie gras, terrine de campagne, tartare etc. No final do jantar (quase meia-noite), eu e a Marina pegamos um Uber. Já a Olivia, que tem uma fonte inesgotável de energia, preferiu voltar a pé com o pai. Depois de acordar cedo e passar um dia inteiro na Disney, a menina teve fôlego para mais 4 km andando.

 

Roteiro de Paris em 6 dias: dia 3

Roteiro Paris

Depois de dias intensos de caminhada, nos demos uma manhã de folga. Acordamos tarde, tomamos café da manhã com calma e seguimos a pé para o Louvre. Nossa entrada estava agendada para o meio-dia, pela pirâmide. Compramos os ingressos pelo GetYourGuide e pagamos 17 Euros por adulto, mais 3 euros de taxa de reserva. No total, gastamos 40 euros de entrada. As meninas não pagaram nada, mas puderam entrar junto com a gente, sem pegar fila. Como já era de se esperar, o museu estava muito cheio, o que não impediu as meninas de amarem a visita. Realmente me surpreendi com a reação delas. Pararam para ver as obras, fizeram muitas perguntas, se interessaram especialmente pelas pinturas renascentistas gigantes, pela Vitória de Samotrácia (minha preferida por lá também), Vênus de Milo e pelos aposentos de Napoleão. Embora todo mundo se decepcione com o tamanho quando vê a Monalisa pela primeira vez, sempre tem aquele encanto, né? Fizemos um lanchinho rápido no café do museu, onde tem um terraço delicioso com uma vista linda. Ficamos mais de três horas lá dentro!

 

 

Roteiro Paris

 

Do Louvre, fomos passear pelo Jardin des Tuleries e, depois, até o apartamento para descansar um pouco. Jantamos em um bistrô no Quartier Latin e seguimos para o programa noturno: subir na Torre Eiffel! A ideia inicial não era subir na torre à noite, mas quando fui comprar o ingresso, só restava o horário das 23h30 no período em que estaríamos na cidade. No final, acabou sendo muito legal ver a cidade iluminada lá de cima. Claro que isso só funciona bem em famílias com crianças que ficam acordadas até tarde numa boa (caso da minha) e o dia precisa ser planejado para que todos cheguem nesse horário ainda com energia e disposição. Nosso ingresso dava acesso ao 2º andar de elevador, mas a Olivia (socorro!!!) preferiu descer de escadas. Na volta, pegamos um Uber para o apartamento!

Compre seu ingresso para o Louvre e para a Torre Eiffel aqui e evite filas

Roteiro de Paris em 6 dias: dia 4

Para o nosso 4º dia em Paris só tínhamos planejado a visita no Museu D’Orsay, um dos meus preferidos do mundo! Tomamos café da manhã em casa (essa é uma das vantagens de alugar apartamento pelo Airbnb, dá pra economizar em algumas refeições) e seguimos para o museu a pé. Compramos o ingresso no GetYourGuide por 17 euros por adulto. Até 18 anos é grátis, se for membro da EU não paga até os 25 anos. Diferente do Louvre, no D’Orsay não tem hora marcada, o ticket é válido para o dia todo. Mesmo assim vale a pena comprar antes para evitar filas na bilheteria.

 

Roteiro Paris

Compre aqui seu ingresso para o Museu D’Orsay e evite filas

Como eu amo esse museu, tinha a expectativa que as meninas iriam amar também. Mas elas gostaram muito mais do Louvre. Talvez estivessem cansadas, já que no dia anterior ficamos horas vendo as obras do Louvre (eu tentando me convencer, kkk). O D’Orsay, além de ser bem mais compacto e fácil de visitar, tem obras de períodos que me interessam mais. Também acho o prédio maravilhoso: uma antiga estação de trem inaugurada em 1900 para a Exposição Mundial de Paris e transformada em museu em 1977. As obras compreendem os períodos impressionista e pós-impressionista, criadas por artistas como Renoir, Cézanne, Gaugain, Monet, Van Gogh, Matisse, Rodin, Klimt, Degas, Tolouse-Lautrec e muitos outros! Também adoro o restaurante, chamado Café Campana, inteiro desenhado pela dupla de designers brasileiros. A vista de lá é linda!

 

Nossa visita no D’Orsay não foi longa, as meninas estavam loucas para o próximo passeio: o Jardin d’Acclimatation, um parque infantil dentro do parque Bois de Boulogne com muita área verde e dezenas de opções de lazer. Tem brinquedos para crianças pequenas, como carrossel e trenzinho, para as maiorzinhas, como carrinho de bate-bate, chapéu mexicano e mini montaha-russa. Também tem cineminha de realidade aumentada que simula um mergulho no oceano, tirolesa, passeio de camelo, um aviário, uma fazendinha, jardins floridos, uma praça de chafarizes para as crianças brincarem na água, vários food trucks e restaurantes de comidas gostosas e saudáveis (até para veganos). Ao longo de todo o parque há fontes de vapor d’agua saindo do chão para refrescar. É um passeio perfeito para os dias quentes do verão, por isso não esqueça de levar roupa extra e toalha.

 

Roteiro Paris

 

É um programa para o dia inteiro, infelizmente não sabíamos que era tão legal, então chegamos um pouco tarde. A Olivia adorou, disse que gostou mais do que da Disney Paris. O ingresso individual para entrar custa 5 euros, mas as atrações são pagas separadamente. Para famílias com 4 pessoas (ou mais), o valor do ingresso cai para 2,90. Há opções de ingresso com as atrações incluídas, mas só vale a pena para quem vai aproveitar o dia inteiro no parque.

 

Roteiro Paris

 

Para fechar esse dia incrível ainda tivemos fôlego para visitar a Fundação Louis Vuitton, que fica no parque também. É possível ir por dentro do jardim ou entrar pela frente, sem entrar no parque. Amamos esse programa também. O projeto da galeria de arte contemporânea e centro cultural, inaugurada em 2014, é assinado pelo arquiteto Frank Gehry. Além de um pequeno acervo, há sempre exposições temporárias bem interessantes, mas o que vale mesmo a visita é o projeto arquitetônico.

Roteiro de Paris em 6 dias: dia 5

Nosso 5º dia em Paris caiu num domingo. Decidimos então diminuir o ritmo e fazer um programa de domingo mesmo! Desde que chegamos, estávamos tentando descobrir como alugar bicicleta para criança. As bicicletas de aplicativo são todas grandes e, pelas regras, não devem ser conduzidas por menores de 18 anos. Descobrimos então a empresa Paris Bike Tour, próxima ao Centro George Pompidou. Chegando lá, a Marina acabou desistindo do programa por causa de uma dor nas costas crônica que vem incomodando faz tempo. Então alugamos uma bicicleta pequena para a Olivia e uma grande para os adultos se revezarem. Eu acabei ficando pelo Marais de novo com a Marina. Almoçamos na Place Vendome e ficamos perambulando por lá.Roteiro Paris

A Olivia e o pai pedalaram até a Torre Eiffel, curtindo o agito de domingo nas margens do Sena. Antes de devolver a bicicleta eu andei um pouco, mas fiquei com muita vontade de passear mais. No fim do dia passeamos pelo Quartier Latin e jantamos por lá mesmo. Fomos dormir um pouco mais cedo para aproveitar o dia seguinte, nosso último em Paris!

 

 

Roteiro de Paris em 6 dias: dia 6

Para o nosso último dia em Paris planejamos visitar o Atelier des Lumières, um centro de arte digital que apresenta obras de grandes artistas com projeções e música. Inaugurado em 2018 numa antiga fundição, o espaço permite que os visitantes caminhem por dentro das obras projetadas nas paredes e no chão. É uma experiência incrível, difícil de explicar até! Uma mistura de proeza tecnológica e revisitação da história da arte, foi concebido para construir pontes entre diferentes épocas.

O conceito inspira-se nas Carrières de Lumières, na cidade de Baux-de-Provence. A primeira exposição foi do artista Gustav Klimt, mas nós fomos à do Van Gogh, que está em cartaz agora. Além da projeção principal, havia outra de arte japonesa e o curta-metragem Verse, sobre o cosmos. Essa foi uma das grandes surpresas da viagem! Tem que comprar ingresso com antecedência. Tentamos no site oficial e não conseguimos. Acabei comprando no site da Fnac. Crianças até 5 anos não pagam, de 5 a 25 pagam 9,50 euros e adultos pagam 14,50.

 

Roteiro Paris

 

Do Atelier des Lumières pegamos o metrô até a Champs Elysée, fomos até o Arco do Triunfo e voltamos devagar vendo as vitrines. A tarde fomos conhecer Montmatre, subimos até a Sacré Coeur e depois fomos descendo até o Pigale. Chegando lá, não teve jeito, fomos parar no mesmo restaurante do 2º dia, o Bouillon. As meninas realmente gostaram da comida. E nós, dos preços. É mesmo uma boa pedida para quem vai para Paris com crianças.

Dica plus: viagem de trem de Paris para Amsterdam

Aproveitamos 6 dias inteirinhos em Paris! Acho que é um bom tempo para se ficar na cidade, embora muita coisa tenha ficado de fora. Mas tudo bem, é sempre bom ter motivos pra voltar. No nosso sétimo dia, acordamos cedo e pegamos um Uber até a Gare du Nord, onde pegamos o trem para Amsterdã. Viajar de trem, além de ser uma delícia (eu AMO), é muito fácil. Não tem check in, não tem que despachar malas, não tem alfândega… é tão prático.

 

Roteiro Paris

 

Eles recomendam que se chegue 10 minutos antes do horário de saída. Mas somos bem neuróticos com essas coisas, então chegamos 30 minutos antes para tomar café com calma. Como estamos viajando com malas pequenas, também facilita muito. Aliás, viajar com mala pequena foi o maior aprendizado dessa viagem. Cada um tinha direito a uma mala de mão e a Olivia fez questão de levar o Bernardo (seu filho-boneco). Nossa viagem toda foi feita em 20 dias (4 cidades). Como ficamos em apartamentos alugados no Airbnb, aproveitamos para ir lavando as roupas ao longo da viagem, já que todos os apartamentos tinham máquina de lavar. É libertador!

Reserve aqui seu apartamento em Paris 

Compre ingressos e tours em Paris aqui 



Booking.com

Outros posts sobre Paris com crianças

 

Seguro de viagem para família na Europa

Sabia que o Seguro de viagem é obrigatório para quem vai para Europa? Na hora que pesquisar o seguro para a família, use nosso CUPOM na Seguros Promo e tenha 5% de desconto: VIAJOCOMFILHOS5ACESSE O SITE SEGUROS PROMO E CONFIRA!

 

 

 

Fernanda Ávila é jornalista, autora do Guia Nova York com Crianças, e mãe da Marina e da Olivia. Morou em Nova York e Lisboa e é sócia da Pulp Edições.

Ver meus outros posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *